Sem crise: turismo registra alta na fronteira

 

Crédito foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional
Crédito foto: Rubens Fraulini/Itaipu Binacional

 

O Destino Iguaçu voltou a registrar um bom desempenho em agosto. Passaram pelo Parque Nacional do Iguaçu 122.722 turistas, ante 107.522 em 2014. O aumento é de 14%. As visitas às Cataratas já ultrapassaram em 2015 a casa de 1 milhão de visitantes, com 1.054.195 turistas. Já na Itaipu Binacional, a segunda principal atração turística de Foz, o movimento foi 10,8% maior se comparado com o mesmo período de 2014.

Para o superintendente de Comunicação Social da Itaipu, Gilmar Piolla, que também preside o Fundo Iguaçu, o mês de agosto foi surpreendente. “Esperamos que seja um bom indicativo do que vai ocorrer neste segundo semestre.”

Na visita panorâmica, o aumento é de 9, 43%. Foram 23.820 visitantes em agosto de 2015 e 21.767 turistas em 2014. No circuito especial o crescimento foi de 16%, ou seja, 4.435 turistas agora contra 3.823 no ano anterior.  No acumulado, de janeiro a agosto de 2015, a procura pela panorâmica cresceu 9,45%.

De janeiro a agosto foram 233.614 ante 213.447 de visitas registras. No Circuito Especial, o número de visitas chega a 36.088 e no ano passado neste mesmo período somou 32.524. O crescimento foi de 10,96%.

Quando comparado com agosto de 2014, o público que mais cresceu foi do Mercosul, com 72% de procura. Os brasileiros aparecem em segundo lugar, com 10%. Do público recebido do Mercosul, os hermanos argentinos representaram 79,9%, seguidos dos uruguaios, com 14,1%,  paraguaios, 5,3 %, e venezuelanos, 0,7%.

A Itaipu

Com 20 unidades geradoras e 14.000 MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, mais de 2,2 bilhões de MWh. A hidrelétrica é responsável pelo abastecimento de cerca de 17% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 75% do Paraguai. Desde 2003, Itaipu tem como missão empresarial “gerar energia elétrica de qualidade, com responsabilidade social e ambiental, impulsionando o desenvolvimento econômico, turístico e tecnológico, sustentável, no Brasil e no Paraguai”. A empresa tem ainda como visão de futuro chegar a 2020 como “a geradora de energia limpa e renovável com o melhor desempenho operativo e as melhores práticas de sustentabilidade do mundo, impulsionando o desenvolvimento sustentável e a integração regional”.

 

Rolar para cima