Rio terá cinco mil novos quartos até a Copa

O Ministério do Turismo monitora os novos meios de acomodação e as tarifas praticadas durante o evento 
Até a Copa do Mundo de 2014 estão previstas cerca de cinco mil novas unidades habitacionais nos meios de hospedagem da cidade do Rio de Janeiro, segundo dados da prefeitura da cidade, o que vai somar 39,2 mil quartos disponíveis, entre hotéis, apart-hotéis, albergues, pousadas e motéis. 
A cidade é a que mais deve receber turistas brasileiros e estrangeiros para o evento. São esperados três milhões de turistas brasileiros e 600 mil estrangeiros durante o período no país.  
No Brasil, serão ofertados cerca de 21 mil quartos a mais para atender a demanda do megaevento. Com isso, o Ministério do Turismo reforça o monitoramento dos novos meios de acomodação. “Temos desenvolvido uma série de ações para acompanhar a oferta de meios de hospedagem para 2014. Entre elas, encontros com o setor hoteleiro para acompanhar os preços da hotelaria”, afirmou o ministro Gastão Vieira. 
A ascensão social e o aumento da classe média, que passou a viajar mais pelo país, explica o crescimento da rede hoteleira, segundo o secretário nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, Fábio Mota. “A articulação do Ministério pelas linhas de crédito também contribui para os investimentos da rede hoteleira”, disse Mota. 
O MTur também mapeia e articula operações de crédito contratadas para reforma, ampliação e construção de novos estabelecimentos da rede hoteleira. De acordo com o último boletim sobre crédito concedido pelos bancos públicos (Banco do Brasil, Banco do Nordeste, BNDES, Banco da Amazônia, Caixa Econômica Federal), 216 operações estão contratadas e outras 20 estão em análise pelos bancos. 
Com R$ 990 milhões em financiamento público, 41 operações estão em meios de hospedagem das 12 cidades-sede da Copa de 2014, o que significa que mais de seis mil unidades habitacionais estão sendo ampliadas ou construídas.
 

Assessoria de Comunicação- Ministério do Turismo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.