Parque Nacional Torres del Paine pode ser reaberto nesta quarta-feira

O Parque Nacional Torres del Paine, no Chile, poderá ser reaberto parcialmente nesta quarta-feira, dia 4 de janeiro, segundo o governo do país.

O Parque, um dos principais cartões postais da Patagônia Chilena, teve mais de 12 mil hectares de sua vegetação destruída por um incêndio, que começou no último sábado, dia 31 de dezembro. Até agora, existem seis focos de fogo no local, dois já controlados e quatro em fase de controle.

Assim que a situação for totalmente normalizada o governo pretende reabrir o setor Norte, onde ficam as lagunas Azul e Amarga e os acampamentos Cuernos, Serón e de Los Perros. Esta região é a que recebe o maior fluxo de turistas, tem cerca de 150 mil hectares e corresponde a mais da metade da área total do Parque, que é de 242 mil hectares.

Segundo a operadora Euroandino, que faz turismo receptivo no Chile, os hotéis Explora e Hosteria Lago Grey, que ficam próximos da área afetada pelo fogo, ficarão fechados em janeiro. Apesar da proporção do incêndio, que pode ter sido provocado acidentalmente por um turista, ninguém se feriu.

Sobre a Euroandino

A operadora chilena oferece pacotes turísticos para o Chile, Argentina e Peru a turistas individuais, famílias, ou viagens de incentivo. Com mais de 15 anos de experiência, reúne os melhores destinos e os disponibiliza a pessoas que admirem e respeitem a cultura, a natureza e a geografia de um país, viajantes que procuram viver uma experiência de interação em cada destino, por meio de sua gente, sua gastronomia, sua tradição e também aqueles viajantes interessados na diversidade de produtos, combinados com uma experiência única de viagem. O escritório central fica localizado no bairro de Vitacura, em Santiago, capital do Chile.

Para saber mais, acesse www.euroandino.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.