Na solenidade de início da Soccerex, autoridades destacaram capacidade da cidade em receber grandes eventos

Ministro e Governador abrem maior evento extracampo do futebol no mundo

A Soccerex Global Convention 2011 teve sua cerimônia de inauguração realizada na manhã desta segunda (28) em um salão lotado por cerca 700 pessoas de varias partes do mundo no Forte de Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro. A organização informou que mais de 4.000 pessoas de 63 nacionalidades diferentes estão inscritas para a convenção, reunindo a mais variada gama de interesses e origens em torno dos negócios do futebol. A mesa principal foi composta pelo Ministro dos Esportes, Aldo Rebelo; Governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral; Vice-Governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, o Presidente da Soccerex, Tony Martin, e as estrelas do futebol Zagallo, Zico e Carlos Alberto Torres. Além deles, diversas das principais personalidades do futebol desfilaram ou desfilarão na Convenção Global até a próxima quarta-feira, quando se encerra o evento. Nesta segunda-feira, por exemplo, entre diversos outros estiveram presentes os ex-jogadores Jairzinho, Cafú, Falcão do futsal e Paulo Cezar Cajú.

Como define o caráter do próprio evento, a imprensa de diversas partes do mundo estava presente – estão credenciados mais de 400 profissionais de 23 nacionalidades distintas. Em seu discurso, o ministro Rebelo salientou os desafios de se realizar a Copa do Mundo no Brasil e deu as boas vindas a mais uma edição da Soccerex no País – o evento acontecerá anualmente até 2013.

“É grande a expectativa para a chegada da Copa, que é um acontecimento para a humanidade. Mas não é apenas o mundo do futebol que convive com denúncias de corrupção. Todos esses acontecimentos chegam ao futebol porque ocorrem no mundo inteiro. Em um mundo de intolerância, o futebol é um espaço onde as disputas podem ser solucionadas entre adversários dentro de campo, mas sem ódio”, disse o ministro, que citou o carnaval carioca como exemplo de grandes eventos que são realizados pelo país: “Estejam certos de que o Brasil realizará uma grande Copa do ponto de vista da organização. Estamos empenhados para realizar um evento a altura das expectativas geradas”.

Os mais importantes do mundo

O governador complementou a fala de Aldo Rebelo sobre a capacidade da cidade em receber bem os turistas: “Lembro ainda do nosso réveillon na Praia de Copacabana, que recebe mais de um milhão de pessoas. Durante a Copa do Mundo, além da final, a nossa cidade receberá o centro de mídia. Não existe outra cidade no planeta que esteja tão em foco como o Rio de Janeiro. Ela receberá os eventos mais importantes do mundo”, destacou.

Sergio Cabral, vascaíno, começou o discurso brincando com a presença de Zico e também de Petkovic no evento: “Isso não deve ser um bom sinal”, disse, referindo-se ao jogo contra o Flamengo no fim de semana, um encontro que será decisivo para a definição do próximo campeão brasileiro. A seguir Cabral cumprimentou um grupo de crianças carentes que atualmente vive em áreas pacificadas – por UPPs, Unidades de Polícia Pacificadora -, agora livres do jugo de traficantes. “É uma alegria muito grande sediar a Soccerex pelo segundo ano consecutivo. Este encontro de atletas, ex-atletas, empresários, deixa os hotéis cheios e mostra a força do Rio que vem sendo cada vez mais divulgado no exterior”.

Cabral citou alguns dos principais eventos que serão realizados na cidade nos próximos anos, como a Copa de 2014, Olimpíadas de 2016, e agradeceu o apoio recebido do ex-ministro do Esporte, Orlando Silva, afastado por suspeitas de corrupção. “Essa é a década do Rio. Temos o calendário de eventos mais forte do planeta nos próximos anos. Queremos que as pessoas encontrem uma cidade segura, antes, durante e depois dos eventos. Com infraestrutura de transporte, antes, durante e depois. Estamos nos preparando para deixar um legado para nossa população”.

Carlos Alberto Torres, capitão da mítica seleção campeã do mundo de 1970, agradeceu à Soccerex pelo apoio concedido aos heróis do futebol brasileiro: “Gostaria de agradecer ao Duncan Revis (CEO da Soccerex) e à (sua esposa) Rita por nos acolherem e apoiarem. Eles sempre nos dedicam grande atenção e nos apoiam todos os anos quando a Soccerex vem no Brasil”.

Com expectativa de realizar entre R$ 170 e R$ 180 milhões em negócios – boa parte deixada em território brasileiro – a Soccerex terá programação até a próxima quarta-feira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.