Governo do Espírito Santo e prefeitura de Vitória levam press trip com jornalistas de todo o país para conhecer o carnaval , o primeiro do Brasil

Recicla Folia estimula foliões a doar fantasias após os desfiles no Sambão

André Sobral
Recicla Folia no Carnaval 2013
Aparecida Moschem e voluntários do Recicla Folia abordam os foliões na área de dispersão para realizar o trabalho de coleta de fantasias

Fantasias preparadas e corredor do samba limpo e arrumado para os desfiles. A folia será certa. Mas quando o assunto é sustentabilidade, é preciso pensar nos resíduos do Carnaval. Os desfiles das escolas de samba do Carnaval de Vitória acontecem desta quinta (20) a sábado (22) e, no final, para onde vão os restos de fantasia e adereços?
O projeto Recicla Folia convida os foliões a doar suas fantasias em vez de descartá-las. O projeto, que completou cinco anos desenvolvendo seu trabalho nos carnavais de Vitória, é pioneiro na destinação dos resíduos da folia de Momo e estará no Sambão do Povo também em 2014. Como tudo acontece?
“As fantasias e enfeites que seriam descartados são coletados e transformados em renda e ganham nova função. Tornam-se matéria-prima para outras fantasias, ornamentação e artesanatos”, explicou Aparecida Maria Moschem, diretora de Relações Institucionais do projeto e coordenadora da coleta em 2014.
“O que era lixo é separado, tratado e vira renda para os catadores organizados. Muitos foliões jogam suas fantasias na rua ou até mesmo no mar, por isso, uma das principais funções do projeto é conscientizar as pessoas, dando alternativas sustentáveis para que possam se desfazer de suas fantasias sem prejudicar o meio ambiente e, ainda, ajudar aqueles que reutilizam esses materiais”.
O público-alvo são os chamados “foliões ecológicos”. A abordagem é feita na área de dispersão do Sambão do Povo por voluntários do programa. “Hoje é o esquenta. Mas estaremos todos os dias de folia no Sambão”, comentou Aparecida.

Projeto

Carlos Antolini
Carnaval 2013 - Escola Unidos de Jucutuquara
Projeto visa evitar que os foliões descartem as fantasias em locais impróprios Ampliar

O Recicla Folia começou em 2008 com a proposta de coletar, reciclar e transformar resíduos de Carnaval em fonte de renda em comunidades carentes e também doar fantasias para blocos e escolas de samba do interior, escolas públicas, grupos de teatro, unidades do Caps (Centro de Atenção Psicossocial), entre outros.
Na época, alguns alunos do curso de Gestão Ambiental e moradoras do Circuito Cultural da região Grande Santo Antônio resolveram fotografar os locais onde eram descartados os resíduos de Carnaval. Após os desfiles, foliões dispensavam adereços e fantasias em terrenos baldios, nas praias, no mangue e latas de lixo. Pensando nisso, o projeto atua na diminuição desses resíduos no Estado.
O projeto se transformou em entidade sem fins lucrativos para permitir parcerias e patrocínios e ampliar sua atuação. Passou a se chamar Núcleo de Desenvolvimento Socioambiental e Cultural ReciclaFolia.

 *Esta jornalista embarca a convite do governo do Espírito Santo e prefeitura de Vitória para conhecer o carnaval antecipado da capital capixaba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.