Capital gaúcha é premiada por crescimento em competitividade no Turismo


Porto Alegre é uma das três capitais brasileiras, ao lado de São Paulo e Rio de Janeiro, que mais evoluíram em seus índices de competitividade no Turismo durante o ano de 2012, de acordo com a 5ª edição do estudo Índice de Competitividade do Turismo Nacional. Em uma escala que varia de 0 a 100, o índice geral da capital gaúcha é de 79,8, superior à alcançada em 2011, de 74,8 pontos. A média nacional, segundo o estudo, é de 58,8 e a média das capitais, de 66,9. São Paulo obteve índice de 80,3, e o Rio de Janeiro, de 78,7.
O índice mede anualmente, desde 2008, a competitividade nos 65 Destinos Indutores do Desenvolvimento Turístico do país, entre capitais e não capitais. O objetivo da ferramenta, desenvolvida pelo Ministério do Turismo, Sebrae e Fundação Getúlio Vargas, é mensurar o nível de desenvolvimento do turismo nacional e elevar o setor à condição de atividade econômica essencial para o país. A metodologia leva em consideração conceitos do Índice de Competitividade do Fórum Econômico Mundial, que avalia diversas dimensões do setor em escala global.
A divulgação da ultima edição do estudo e a premiação das cidades destacadas ocorreu na noite desta segunda-feira, 2, em Brasília, em evento que teve a presença do ministro do Turismo, Gastão Vieira.  “O resultado alcançado por Porto Alegre espelha um trabalho contínuo de qualificação do Turismo local, que já é reconhecido em todo Brasil,” avaliou o secretário de Turismo da capital gaúcha, Luiz Fernando Moraes, presente à premiação.
Dimensões – O estudo avalia a evolução de 13 aspectos que compõem a atividade turística: infraestrutura geral, qualidade de acesso, serviços e equipamentos turísticos, atrativos, marketing e a promoção do turismo, políticas públicas, cooperação regional, monitoramento, economia local, capacidade empresarial, aspectos sociais, ambientais e culturais.
Entre os 65 destinos indutores do Turismo monitorados pelo estudo, receberam premiação 18, cabendo a Porto Alegre também a distinção na dimensão “aspectos culturais”. As premiações nas demais dimensões foram para Vitória (ES), Porto Velho (RO), Florianópolis (SC), Campo Grande (MS), Goiânia (GO), Rio Branco (AC), Maceió (AL), Cuiabá (MT), Aracaju (SE), Corumbá (MS), Lençóis (BA), Mata de São João (BA), Ilhabela (SP), Pirenópolis (GO), Cáceres (MT), Tiradentes (MG), Ipojuca (PE).

No total, foram avaliadas 109 cidades brasileiras. Considerando dados dos estudos de 2011 e 2012 o país apresentou maior evolução nas categorias equipamentos turísticos (que passou de 52 para 56,8), economia local (60,8 para 63,6) e capacidade empresarial (59,3 para 61,2).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.