ABAV Nacional atua fortemente em Brasília


Antonio Azevedo, presidente da ABAV NACIONAL atua junto ao Governo Federal destacando a importância dos serviços prestados pelas Agências de Viagens e apresenta propostas em defesa dos legítimos interesses das empresas do setor
Dificuldade práticas e operacionais, tais como reembolsos, remarcações, alterações e cancelamentos de passagens aéreas, entre outras que são solucionadas por meio dos serviços de intermediação prestados pelas agências de turismo, compuseram a argumentação da ABAV Nacional para convencer o Governo sobre a inadequação da compra direta junto às empresas transportadoras.
A importância das agências de turismo para o Governo no que tange a tais serviços foi defendida por Antonio Azevedo, presidente da ABAV Nacional, durante a reunião que realizou com o Ministério do Planejamento no início de agosto, ao esclarecer às autoridades que o combate às más práticas cometidas por algumas poucas agências de viagens demandam outras medidas. “A categoria como um todo não pode ser penalizada pela atitude de alguns poucos adeptos a práticas nefastas, desleais e criminosas”, argumentou.
Desde o início, a gestão de Azevedo tem como marca registrada a defesa constante pela transparência, pela concorrência leal e pelo convencimento da importância das agências de turismo para o Poder Público. Para coibir maus procedimentos, a ABAV Nacional convidou em janeiro de 2012 o presidente da ABAV-DF e os executivos das companhias áreas, nas áreas comercial e jurídica, propondo a todos diversas medidas. Entre elas, que fosse explicitado o registro do valor efetivo da tarifa no cartão de embarque. Sugestão acolhida até o momento apenas pela Cia. Aérea Azul, mas que deverá ser seguida pelas demais, tendo em vista determinação do TCU – Tribunal de Contas da União, decorrente de proposição apresenta junto ao mesmo pela assessoria jurídica da ABAV Nacional.
Diversas reuniões anteriores foram realizadas por dirigentes da ABAV Nacional nos ministério do Turismo e do Planejamento, contribuindo com fartos exemplos e esclarecimentos sobre as ferramentas tecnológicas e os processos de gestão e operação do agenciamento de passagens aéreas.
Ainda neste mês haverá mais uma reunião da ABAV Nacional com o Ministério do Planejamento para reiterar os argumentos contrários à venda direta de passagens aéreas e detalhar os serviços que compõem a gestão de viagens para corporações e órgãos públicos, informa a ABAV Nacional.
Simples trabalhista
Também na semana passada, Azevedo participou com o Ministro do Trabalho, Manoel Dias, de reunião realizada pela Câmara de Turismo da CNC – Confederação Nacional do Comércio, em Brasília. Na oportunidade, ele defendeu a instituição do “Simples Trabalhista”, considerando a necessidade das pequenas e médias empresas reduzirem custos decorrentes da burocracia e a necessidade urgente de mudanças na legislação vigente.
“É preciso adequar e facilitar processos que assegurem maior competitividade às pequenas e médias empresas, pois são elas que mantêm o maior contingente de postos de trabalho no setor e mais sofrem com pesados encargos”, afirmou Azevedo.
De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens – ABAV Nacional cumpre aos dirigentes da entidade empreender sempre gestões que sejam coordenadas junto às autoridades governamentais e aos diferentes segmentos do setor privado para a defesa dos legítimos direitos das agências de viagens.
“A união de esforços e o fortalecimento da nossa associação constituem fatores decisivos para a conquista de resultados. Nós precisamos estar atentos a eventuais movimentos divisionistas e oportunistas, que só fazem enfraquecer a nossa luta”, alerta o presidente da ABAV Nacional.
Regulamentação da atividade
Avança a mobilização nacional dos agentes de viagens e dos profissionais do setor que apoiam a aprovação do Projeto de Lei 5.120/2001, proposta por Antonio Azevedo, com a divulgação do link e do e-mail do deputado Alex Canziani, autor do projeto ([email protected]).
“Vencemos várias batalhas, mas a vitória final, que pode estar próxima, requer o empenho de todos os interessados. Não me refiro apenas aos dirigentes das agências de viagens, mas sim a todos os profissionais do setor, que, no exercício de seus direitos como cidadãos, podem e devem agir neste momento decisivo”, afirmou o presidente da ABAV Nacional, em manifesto divulgado no último dia 23 de julho. Os resultados são animadores. Várias mensagens já chegaram à Câmara dos Deputados e nas redes sociais começam a surgir ações de mobilização em favor da aprovação do projeto e fortalecimento da entidade.
Em Brasília, também na semana passada, Antonio Azevedo manteve audiência com a Assessoria Parlamentar do Ministério do Turismo, conforme orientação do próprio ministro Gastão Vieira, para agilizar o encaminhamento do assunto em pauta.
“Reitero que na abertura do 41º Congresso Brasileiro de Agências de Viagens, a ser realizado em paralelo às atividades de capacitação programadas para a Vila do Saber, de 4 a 8 de setembro, no Pavilhão de Exposições Anhembi, em São Paulo, durante a próxima edição da ABAV – Feira de Turismo das Américas, espero que possamos, finalmente, comemorar a aprovação do PL”, estimula Azevedo.