Vila Galé anuncia salário mínimo de 900 euros para este ano e abertura de novos hotéis em Portugal e no Brasil

 A rede portuguesa Vila Galé recebeu a imprensa nesta quarta -feira(11) num almoço no Vila Galé Opera, em Lisboa e apresentou seu balanço e perspectivas e anunciou várias novidades, entre as quais o aumento do salário mínimo para 900 euros para 2023, ou seja um aumento de 11% em média os salários. Outros pontos foram destaque como investimento na formação e capacitação da mão de obra, com premiação e incentivos em função do mérito de cada colaborador, além de novos hotéis em Portugal e no Brasil .

O administrador da rede, Gonçalo Rebelo de Almeida, apresentou os números e disse estar otimista em relação a 2023. “Temos sempre otimismo com algumas cautelas”, mas a tendência é a estabilização do mercado. Já o presidente Jorge Rebelo de Almeida, disse que muita gente prevê 2023 um ano melhor pós pandemia. E ressaltou que o Brasil e Estados Unidos são dois importantes mercados para o grupo Vila Galé. ” O Brasil com crise ou sem crise vai crescer para Portugal”

 

* 2022 foi um ano excelente superior às expetativas mais otimistas

* Receita de 135 Milhões de Euros (incluindo já novas aberturas em 2020);

* Implementação da estratégia de mais receitas com menos turistas que será o caminho do futuro para o turismo em Portugal.

* Renovações dos hotéis com inovação e modernidade envolvendo um investimento de cerca de 5 Milhões, reforço da sustentabilidade e valorização dos recursos humanos são o foco para 2023.

* Tematização dos novos hotéis e reforço dos existentes.

* Fortalecimento das nossas equipas de animação em Portugal e Brasil.

 

A Vila Galé, que tem cerca de 1.350 colaboradores em Portugal, vai dar aumentos médios de 11% este ano e subirá o salário mínimo praticado no grupo para 900€. Serão ainda criadas soluções para apoiar o acesso à habitação e contribuir com outros apoios sociais e incentivos para os seus colaboradores.

 

Estas medidas visam contribuir para progressivamente subir o vencimento médio praticado e reforçar os benefícios dados aos colaboradores, e que incluem já, por exemplo, férias gratuitas e descontos até 65% nos hotéis Vila Galé, seguro de saúde, prémios anuais de produtividade, planos de formação contínua ou bolsas de apoio à educação, além de traduzirem uma redistribuição dos resultados alcançados no ano passado.

Segundo Gonçalo, a rede vai investir mais em capacitação com plataforma on LINE , com módulos on LINE e presenciais para capacitação de todos.” Será a aposta nos recursos humanos em premiação e formação do colaborador”, pontuou. As reservas via on LINE representaram 42% em 2022.

 

Com 37 hotéis em Portugal e no Brasil, a Vila Galé teve em 2022 um ano excelente, alcançando um volume de negócios de 218 milhões de euros, mais 20% do que em 2019.

 

Nos 27 hotéis em Portugal, as receitas somaram cerca de 135 milhões de euros – mais 17,5% quando se compara com o período pré-pandemia -, com cerca de 973 mil quartos ocupados e 1,95 milhões de dormidas e 670 mil clientes, contando com as novas unidades abertas em 2020.

 

Desde 2019, a Vila Galé abriu mais dois hotéis em território nacional, o Vila Galé Collection Alter Real (2020) e o Vila Galé Serra da Estrela (2020), e expandiu o Vila Galé Douro Vineyards (2020), um agroturismo em Armamar que passou de sete para 49 quartos. Estas unidades deram também um contributo para o aumento da receita.

 

Em 2022, os clientes portugueses representaram 44% do total das dormidas, seguindo-se os mercados emissores do Reino Unido (14%), Alemanha (7%), Espanha (5%), França (4%), Brasil (3%) e Estados Unidos da América (2%), cabendo o restante a outras nacionalidades.

 

O extraordinário crescimento em 2022 ficou, por isso, a dever-se em grande parte ao mercado português que sempre foi o preferido e o mais relevante na Vila Galé ao longo dos anos, desde a sua fundação.

 

Quanto às dez unidades no Brasil, tiveram receitas de 464 milhões de reais em 2022, mais 25% do que em 2019. Tendo em conta uma taxa de câmbio de 1€ = 5,6R$, o último exercício naquele país gerou cerca de 83 milhões de euros de receita.

 

Descontando o contributo dos novos hotéis – o Vila Galé Paulista, inaugurado em agosto de 2020 em plena pandemia, e o Vila Galé Alagoas, a funcionar desde junho de 2022 – o volume de negócios teria subido 14%, para 423 milhões de reais.

 

Face aos resultados do Vila Galé Alagoas no 2º semestre de 2022, as expetativas são bem elevadas.

 

Com três hotéis de cidade, seis resorts no regime de “tudo-incluído” e um resort urbano, no Brasil, registaram-se 568 mil quartos ocupados e 1,35 milhões de dormidas e 324 mil clientes. Brasil (93%), Argentina (2%) e Portugal (1,5%) são os três principais mercados emissores no total de dormidas.

 

“Depois de dois anos muito difíceis, os resultados de 2022 revelaram-se uma agradável surpresa. Foi um ano de forte e rápida recuperação, em que o turismo provou mais uma vez a sua capacidade de resiliência e demonstrou o papel fundamental que tem na economia portuguesa”, salienta o presidente do grupo Vila Galé, Jorge Rebelo de Almeida.

 

“Em 2023, manteremos um plano de expansão focado na valorização do património, continuando a apostar na recuperação e reabilitação de edifícios históricos e nos hotéis temáticos. E prosseguiremos com a estratégia de desenvolvimento do interior do país, investindo em regiões com menores fluxos turísticos, mas onde vemos muitas oportunidades e uma enorme diversidade de propostas culturais, gastronómicas e de experiências diferenciadoras”, continua.

 

“Adicionalmente, na Vila Galé teremos outras grandes bandeiras como a contínua melhoria das infraestruturas, através da renovação dos hotéis e do lançamento de novos conceitos, a sustentabilidade e a valorização dos recursos humanos”, acrescenta.

 Novos hotéis em Portugal:

O presidente do grupo Vila Galé, Jorge Rebelo de Almeida anunciou novos hotéis .Ao longo deste ano, o grupo Vila Galé abrirá quatro novas unidades em Portugal, num investimento que ascende a mais de 35 milhões de euros, criando 170 postos de trabalho diretos:

 

– Vila Galé Monte do Vilar, Agroturismo (Beja, Alentejo): Com abertura prevista para o início de abril, trata-se de um agroturismo vocacionado para adultos e casais e para a realização de eventos, localizado no Clube de Campo Vila Galé (Beja – Alentejo), com um investimento de mais de quatro milhões de euros.

 

– Vila Galé Nep Kids (Beja, Alentejo): Também no Clube de Campo, o grupo está a investir mais dez milhões de euros para abrir em 30 de maio de 2023 um hotel com um conceito totalmente inovador. Aqui os adultos só poderão entrar quando acompanhados por crianças. Inteiramente pensado para os mais novos, terá na primeira fase 80 quartos, parque aquático com várias piscinas exteriores e escorregas, carrossel, trampolins, insufláveis, clube nep com brinquedoteca e spa infantil, e muitas, entre outras atrações infantis que vão superar largamente a expectativa das crianças.

 

– Ainda no Clube de Campo Vila Galé, o Hotel Rural existente será reconvertido num Hotel vocacionado para o Enoturismo e a Olivicultura e denominado – Vila Galé Alentejo Vineyards and Olive – Resort de Campo.

 

– Vila Galé Collection São Miguel (São Miguel, Açores): no centro de Ponta Delgada, surgirá uma unidade de charme com 92 quartos, resultante da requalificação do edifício onde antigamente funcionavam o convento e hospital de São Francisco, numa parceria com a Santa Casa da Misericórdia de Ponte de Lima. Este projeto, que mereceu um investimento de mais de 12 milhões de euros, deverá abrir em 11 de maio para atender as festas emblemáticas do Senhor Santo Cristo que terão lugar na Praça de S. Francisco onde se situa o Hotel e que atraem gente de todo o mundo.

 

– Vila Galé Collection Tomar, no Centro, sobre o Rio Nabão: A abrir a 1 de julho de 2023, este é mais um projeto de reabilitação de património histórico. No centro histórico, a Vila Galé está a aplicar mais de dez milhões de euros para recuperar e a transformar várias áreas do antigo Convento de Santa Iria e do Colégio feminino adquiridos à Câmara Municipal de Tomar, numa unidade hoteleira temática, dedicada à Ordem dos Templários e à relevância histórica de Tomar. Terá 100 quartos, restaurante, bar, spa Satsanga com piscina interior, ginásio e salas de massagens, piscina exterior e salão de convenções com capacidade para mais de 200 pessoas.

 

Em Portugal, a Vila Galé está ainda a desenvolver o Vila Galé Paço do Curutêlo, no concelho de Ponte de Lima, Viana do Castelo, onde já decorrem trabalhos de arranque de eucaliptos, e de preparação dos terrenos para plantação de 30 ha de vinhas. O empreendimento, que deverá estar concluído em 2024, inclui um hotel com 49 unidades de alojamento, 19 Suites e 1 apartamento T2, piscinas exteriores para adultos e crianças, salão e eventos, bar, dois restaurantes, biblioteca e um espaço museológico dedicado à história do Paço que é anterior a 1143, data da nacionalidade de Portugal. Terá ainda uma forte componente de enoturismo, com a construção de uma vinícola de vinhos verdes e espumantes. Será a terceira, juntando-se à Santa Vitória, para os vinhos e azeites regionais alentejanos, e Val Moreira para os vinhos do Douro.

 Novos hotéis no Brasil:

No Brasil três novos projetos, com lançamento do primeiro Vila Galé Collection no Cumbuco, numa frente de mar e da Lagoa do Cauipe.

 Durante o almoço, foram discutidos outros pontos como a solução para a Tap, sugestão de uma feira popular , criação do modelo de restaurantes portugueses no mundo, sugerida pelo presidente da Vila Galé, Jorge Rebelo de Almeida, além de uma mostra de produtos portugueses de exportação a instalar em edifício patrimônio histórico a recuperar, ideia que o amigo André Jordan defende há muito tempo, parque temático dos descobrimentos portugueses, Museu da língua Portuguesa, comboios históricos a ligar o país de norte a sul, TGV, ligação Lisboa -Madrid é a prioridade e não Porto-Lisboa, entre outras sugestões.

Sobre o Vila Galé:

 

A Vila Galé é o segundo maior grupo Hoteleiro em Portugal e está no ranking das maiores empresas de Hotelaria do mundo. O grupo é composto por diversas sociedades, das quais se destaca , pela sua dimensão e importância, a Vila Galé -Sociedade de Empreendimentos turísticos S.A. A rede de hotéis Vila Galé conta atualmente com 27 unidades em território português -Algarve, Elvas, Évora,Beja, Alter do Chão, Oeiras, Estoril, Cascais, Sintra , Ericeira, Lisboa, Coimbra, Serra da Estrela, Porto,Braga,Douro e arquipélago da Madeira e dez no Brasil, com mais ,8 mil quartos.

 

 *Esta jornalista participou do almoço em Lisboa a convite do grupo Vila Galé

Cristina Lira Turismo

Cristina Lira - graduada em Comunicação Social-Jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB) é baiana e radicada em Natal (RN), com cidadania portuguesa. Trabalha há mais de 20 anos com o turismo e adora o que faz: escrever, viajar e prestar serviços de assessoria de imprensa no segmento. Em 2008, criou o blog www.turismocristinaliranatal.blogspot.com, um sucesso, que migrou para o site www.cristinalira.com (Turismo por Cristina Lira). "Desde 2011, organiza o Encontro dos Profissionais do turismo com Cristina Lira (RN), em Natal e que já aconteceu em 7 cidades do Brasil , em Portugal e na Itália. O evento reúne empresários, profissionais do turismo e jornalistas para um momento de aprendizado e network. O próximo pode ser em sua cidade!. Neste espaço divulga as news do turismo do Brasil e do mundo. Confira e mande sua sugestão!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.