Renda per capita nordestina teve 2° maior crescimento real entre 2003 e 2008, afirma Etene

O Nordeste apresentou o segundo maior crescimento no rendimento real per capita entre as regiões brasileiras, no período 2003/2008, atrás apenas da região Centro-Oeste.

A informação é do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), que estima, ainda, que o PIB continuará evoluindo, devendo alcançar, a preços de 2010, cerca de R$ 629 bilhões dentro de quatro anos. O crescimento implicaria uma renda per capita da ordem de R$ 11.240 na Região.

Os especialistas do Etene destacam os ganhos na qualidade de vida das populações locais, como demonstra a evolução do Índice de Desenvolvimento Social apurado para os estados nordestinos.

Segundo os autores, alguns fatores conjunturais contribuíram no período recente para alavancar a economia do Nordeste. São eles: a política de crédito, mais expansionista do que no resto do País; a valorização do salário mínimo, atuando de modo a reforçar o crescimento regional, por conta da estrutura salarial do Nordeste; a evolução regional do emprego formal e da qualidade ao trabalho; e o processo de ascensão social recente, ampliando o mercado consumidor nordestino e atraindo investimentos importantes nas áreas de comércio e serviços.

O estudo é assinado pelos pesquisadores Antônio Ricardo Norões Vidal, Francisco Raimundo Evangelista, Liliane Cordeiro Barroso e José Wandemberg Rodrigues Almeida. A íntegra do artigo está acessível em: http://www.bnb.gov.br/content/aplicacao/etene/etene/docs/ren_vol31_capitulo_1_avaliacao_perspectivas.pdf
FONTE COMUNICAÇÃO BNB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.