RELATÓRIO DA FORD INFORMA LUCRO GLOBAL DE 8,8 BILHÕES DE DÓLARES EM 2011

A Ford acaba de anunciar o lucro operacional, antes dos impostos, para o ano de 2011, da ordem de 8,8 bilhões de dólares, 463 milhões acima do resultado do ano anterior. Em relação ao desempenho da empresa no último trimestre de 2011, antes dos impostos, o lucro operacional foi de 1,1 bilhão de dólares, uma queda de 189 milhões de dólares em relação a igual período de 2010.

Os melhores resultados foram obtidos na América do Norte onde a empresa alcançou um lucro líquido, no fechamento do balanço de 2011, de 20,2 bilhões de dólares, o triplo do ano anterior, o maior valor desde 1998.

Na Europa, a crise econômica afetou toda a indústria automobilística e para a Ford não foi diferente. Antes dos impostos, a empresa perdeu 190 milhões de dólares no quarto trimestre,número bem maior que os 51 milhões de dólares perdidos, em igual período, em 2010. Motivos não faltaram: crise financeira, custos de material, elevação de preço de commodities etc. Tais fatores geraram uma perda operacional de 27 milhões de dólares ante um lucro de 182 milhões de dólares no ano anterior, ambas as cifras antes do recolhimento dos impostos.

A desaceleração no mercado europeu foi amenizada pelas vendas de 401 milhões de dólares da Operação Rússia onde o empreendimento da joint-venture Ford/Sollers, a partir de 1º de outubro de 2011, deu rendimentos.

Na América do Sul, no quarto trimestre de 2011, o lucro operacional, sempre antes do pagamento dos impostos, despencou 62%, para 108 milhões de dólares, devido, segundo a Ford, aos custos mais elevados de produção e taxas de câmbio desfavoráveis. No total do ano a receita manteve-se inalterada em US$ 2.8 bilhões, mas o lucro caiu 14 por cento, para 861 milhões de dólares. Só no Brasil, a empresa investiu 4,5 bilhões de dólares que serão gastos até 2015, na construção de nova fábrica de motores no Nordeste, desenvolvimento de novos produtos globais, como o protótipo do EcoSport, recentemente apresentado para lançamento até o final do primeiro semestre.

Ainda, segundo o relatório da Ford, a região Ásia-Pacífico e África também registrou um prejuízo operacional no quarto trimestre de 2011, antes dos impostos, de 83 milhões de dólares, depois de um lucro de 23 milhões no ano anterior. Inundações na Tailândia, com perdas significativas na produção, e custos mais elevados dos novos produtos. Para um mercado altamente atraente, a Ford está realizando grandes investimentos na construção de sete novas fábricas na região.

Alan Mulally, presidente e CEO da Ford, continua otimista no desenvolvimento do plano One Ford. Ele prevê que a indústria automotiva norte-americana alcance um volume de vendas de 13,5 a 14,5 milhões de veículos, em 2012, enquanto estima que os 19 mercados europeus onda a Ford atua vendam entre 14 e 15 milhões de veículos, incluindo o segmento de caminhões.

Atualmente, a Ford detém 16,5% do mercado norte-americano e 8,3% de participação na Europa, incluindo-se os veículos comerciais.

fonte:Assessoria de Imprensa da Ford

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.