Projetos de novas tecnologias assistivas terão apoio de R$ 20 mi

Finep recebeu 182 propostas na primeira chamada

A chamada pública voltada para área de Tecnologia Assistiva, lançada pela Finep no final de dezembro passado, teve as inscrições encerradas no último dia 7, com um total de 182 propostas, que concorrem a uma oferta total de R$ 20 milhões.

São Paulo foi o estado que enviou mais projetos (60), seguido do Rio Grande do Sul (24) e Minas Gerais (19). A maioria veio de empresas classificadas como micro, de pequeno porte ou pequenas. Já os produtos assistivos que apresentaram maior número de propostas foram dispositivos auxiliares de locomoção, equipamentos de comunicação alternativa e aumentativa, e leitor autônomo de texto.

Viver sem Limite – A ação da Finep está em conformidade com o Plano Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência – o Viver sem Limite. Os recursos oferecidos são não reembolsáveis, ou seja, não precisam ser devolvidos, e servirão para financiar projetos cooperativos entre empresas brasileiras e Instituições Científicas e Tecnológicas (ICTs). O objetivo é o desenvolvimento de produtos, metodologias, estratégias, práticas e serviços que aumentem a autonomia e a qualidade de vida de idosos, pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

Há quatro linhas temáticas e cada uma é voltada para um tipo específico de deficiência: visual, auditiva, física e múltipla (que abrange dois ou mais tipos de deficiência). Softwares de reconhecimento de voz, impressoras Braille, tecnologia nanoeletrônica aplicada a aparelhos auditivos e próteses para articulações são alguns exemplos de produtos que podem ser viabilizados por meio deste edital.

Os recursos financeiros são oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e pelo menos 30% serão aplicados nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Caso o valor total das propostas selecionadas para aprovação, provenientes dessas regiões, seja inferior a esse percentual, os recursos não aplicados serão automaticamente transferidos às propostas de outras regiões com melhor classificação.

Fonte:Secom Planalto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.