Produtoras de polpa de fruta de Janduís comemoram acesso a novos mercados

A polpa de fruta Sabores da Forquilha acaba de completar um ano depois de se mudar para a nova sede e adquirir o tão sonhado selo do Ministério da Agricultura. O grupo de dez mulheres da zona rural de Janduís, distante 290 km de Natal, produz em torno de dois mil quilos de polpa por mês e está acessando mercados nunca antes imaginados.

A matéria-prima sai do quintal de cada uma das membros da Associação Comunitária de Poço da Forquilha. São frutas como acerola, goiaba, caju, tamarindo e cajarana, que são transformadas em polpas e vendidas para cooperativas como a Cooperuba, em Caraúbas, Prefeituras de Janduís e Caraúbas, escolas da rede estadual e programas governamentais como PAA da Conab e Compra Direta. Devido à pandemia do novo coronavírus, a produção precisou dar uma pausa.

“Tem mês que conseguimos fornecer até mais de dois mil quilos de polpa. Estamos muito satisfeitos porque nossa agroindústria é um sonho realizado e uma grande conquista para nossa associação”, destaca a presidente do grupo, Silvana Hipólito. A pequena fábrica trabalha hoje com capacidade para produzir até cinco mil quilos do derivado da fruta.

A fábrica de Poço da Forquilha se concretizou através do Edital de Economia Solidária do Governo do Estado, lançado via Governo Cidadão, Sethas e Banco Mundial. Os investimentos somaram R$ 249 mil e incluíram a construção da mini fábrica e equipamentos como despolpadeira, câmara fria e uma empacotadeira. A unidade está funcionando a pleno vapor desde março de 2019. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.