Pousada do Sandi, em Paraty, celebra três décadas com ampla reforma e reabre com nova decoração, protocolos de segurança e experiências exclusivas

Ampliar o conceito de hospedagem para oferecer uma experiência única em Paraty é a proposta da Pousada do Sandi. Ícone de elegância e hospitalidade na cidade histórica, a primeira pousada de luxo de Paraty, no coração do Centro Histórico, celebra 30 anos com uma ampla reforma, estimada em R$ 1,5 milhão, e anuncia sua reabertura a partir de 20 de agosto, dentro de todos os protocolos de segurança.

Com novo projeto de decoração, e uma agência interna para customizar as experiências dos hóspedes, o up date inclui disponibilizar as informações da pousada em QR Code, para que eles tenham acesso a elas, na ponta dos dedos, entre outros detalhes, como oferecer kombucha, a bebida probiótica do momento, no café da manhã. Servido à la carte, a partir da reabertura, o desjejum vai ter também cold brew coffee, nos finais de semana.

“É como se os hóspedes tivessem uma Paraty exclusiva para chamar de sua”, diz Sandi Adamiu, herdeiro e administrador da Pousada do Sandi.  Filho único, ao lado da mãe, Sandra Foz, Sandi acompanha os negócios da família, que incluem a Paris Filmes, empresa fundada por seu avô paterno, de quem herdou também o nome.

Birdwatching (Observação de Aves), city running tour e roteiros temáticos com foco em esporte, gastronomia, arte, natureza e TBC (Turismo de Base Comunitária) são algumas experiências oferecidas pela Agência Birds, dentro da pousada.

O novo projeto de decoração, assinado pelo escritório paulistano Mestisso, repaginou as 28 acomodações seguindo dois temas:  Natureza e Miscigenação. A mescla de culturas e o toque tropical, com pegada cosmopolita, afinal, traduzem o espírito de Paraty, reconhecida pela Unesco Patrimônio Natural e Cultural da Humanidade.

Todos os quartos ganharam iluminação indireta e dez banheiros tiveram revestimentos e metais renovados. Os pisos originais de madeiras nobres, como imbuia, ipê e pinho de riga e toda a marcenaria dos apartamentos foram restaurados. Algumas acomodações ganharam mobiliário assinado pelo renomado designer Fernando Jaeger.

A maior parte das peças, contudo, é de artesãos e artistas locais, de acordo as diretrizes da proprietária, Sandra, que sempre fez da decoração um ponto-alto, cuidando de cada detalhe e prestigiando os artistas da cidade, para que a pousada tivesse “a cara de Paraty”.

O restaurante da pousada, conduzido pelo italiano Pippo, é uma referência na gastronomia da cidade. O chef siciliano prepara um rico cardápio com frutos do mar frescos, muitas vezes pescados por ele mesmo. As atrações gastronômicas incluem também a melhor gelateria da cidade, a Miracolo, e uma loja Kopenhagen.

A reforma contemplou ainda a cozinha, reformulada pela Berta, reconhecida pela qualidade em inox, e ganhou piso hospitalar Gail anti-bacteriano. Na área de lazer, que reúne piscina, jacuzzi, spa e fitness center, o piso da academia ganhou revestimento vinílico. Para o entretenimento, além de uma coleção de DVD’s com 600 clássicos do mundo inteiro, a novidade é a Sala Carmen Miranda, artista homenageada na pousada, com uma mostra rara de fotos e objetos, adquiridas pelos proprietários em leilão. 

Entre as experiências de hospedagem, há ainda a Villa Bom Jardim, propriedade da família na baía de Paraty, com uma casa de sete suítes e um loft com vista para o mar e a Mata Atlântica. Ambas disponíveis para locação, com todos os serviços de hotel.

Vale lembrar que a Pousada do Sandi tem o selo Roteiros de Charme, concedido a apenas 73 hotéis no Brasil, a partir de rígidos critérios de qualidade e responsabilidade sócio-ambiental. As escolhas da reforma levaram em conta o novo protocolo de segurança para Covid-19, com forte envolvimento e treinamento do staff, para receber os hóspedes com todo o cuidado e conforto.

Mantendo a mescla de tradição e modernidade, a Pousada do Sandi completa 30 anos em sua melhor forma, pronta para fazer o que sempre soube fazer de melhor: receber com charme e proporcionar uma experiência especial em Paraty.

+ 30 anos de História

O casarão do século XVIII que abriga a Pousada do Sandi já foi a Casa da Moeda, durante o ciclo do ouro, e a primeira escola de Paraty. A construção colonial estava abandonada, em meados dos anos 80, quando o empresário Alexandre Adamiu se apaixonou por sua esposa, Sandra Foz, e também pela cidade que ela amava.

Grande empresário do cinema, presidente da Paris Filmes, Alexandre era também um visionário. Conta-se que foi em uma noite alegre, entre amigos, pelos bares da cidade, que ele decidiu arrematar o casarão, que reúne um conjunto de seis casarões, em uma esquina, no coração do Centro Histórico. Depois de uma longa reforma, ele presenteou Sandra com a Pousada do Sandi, perto de 1990. A pousada foi batizada em homenagem ao filho único do casal.

A Pousada do Sandi já nasceu como uma estrela. Alexandre teve ainda a ideia incluir um anúncio da pousada nas fitas VHS distribuídas pela Paris Filmes. Foi um sucesso. A Pousada do Sandi logo se tornou uma referência no imaginário dos brasileiros. Há dez anos, o próprio Sandi e sua mãe, Sandra, assumiram a administração da pousada, conservando a tradição do bem receber e a vontade de inovar e se renovar, sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.