Petronius Cervejaria & Destilaria firma parceria com escola técnica carioca


União visa ao desenvolvimento das primeiras cervejas da empresa gaúcha que devem chegar ao mercado em dezembro

Mais novo empreendimento da tradicional família do ramo de bebidas Kunz, a Petronius Cervejaria & Destilaria, de Caxias do Sul (RS), acaba de firmar uma importante parceria para a elaboração de seus produtos especiais. Com o apoio da Escola de Cervejaria do Centro de Tecnologia do SENAI-RJ, foram elaboradas as três primeiras cervejas premium da empresa gaúcha. A primeira – a Schatz Blond, uma Belgium Blond Ale – será lançada ainda em dezembro.

A base das receitas foi desenvolvida em família, por Emílio e Augusto Kunz (pai e filho), ambos técnicos cervejeiros. Em seguida, ela foi enviada para o laboratório da escola em Vassouras, no Rio de Janeiro, para o seu aprimoramento e detalhamento de processos, com indicações precisas de temperatura, tempos de cada etapa, entre outros.

As amostras da primeira cerveja que será lançada, a Schatz Blond, foram degustadas em novembro pela família Kunz, que acaba de escolher a receita ideal ao paladar dos apreciadores de cervejas artesanais diferenciadas. Todo processo foi acompanhado pelo especialista na área cervejeira e professor da Escola de Cervejaria do SENAI-RJ José Gonçalves Antunes, que preparou a família Kunz no curso de cervejeiro no Rio de Janeiro.

Escola de Cervejaria

A Escola de Cervejaria do Centro de Tecnologia SENAI-RJ Alimentos e Bebidas foi criada em 1992 e, desde então, já formou cerca de 700 técnicos em cervejeiros. A montagem do curso técnico de cervejaria surgiu da necessidade de formar, no Brasil, mão de obra especializada para o segmento, adaptada às realidades da produção de cerveja no país.

O curso é o único no Brasil reconhecido pelo MEC (Ministério da Educação), permitindo ao aluno seu registro junto aos Conselhos Regionais de Química. A qualidade de ensino da Escola de Cervejaria é comprovada pelo fluxo constante de alunos de toda a América Latina, como argentinos, uruguaios, peruanos, bolivianos, e venezuelanos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.