Pará recebe representante da FIFA

Objetivo é ser um dos Centros de Treinamento das seleções para a Copa

A FIFA desembarcou em Belém nesta quarta-feira (1º). Tendo à frente o representante da entidade, Luiz Roberto Petta Rosetti, sua missão será verificar se a capital paraense está apta a concorrer a uma das 90 opções de Centros de Treinamento que serão sugeridas às 32 seleções que disputarão a Copa do Mundo de 2014. Hoje, foi visitado o Estádio Olímpico do Pará (Mangueirão). Amanhã (2), será a vez do clube Assembleia Paraense, em Santarém.

Para o secretário de Estado de Esporte e Lazer do Pará, Marcos Eiró, estudos técnicos locais comprovam a capacidade dos CTs paraenses. Eiró ressaltou a participação do estado em eventos esportivos. “Sediamos o GP de Atletismo e o jogo entre Brasil e Argentina, no ano passado. Seremos uma das sedes da Copa América em 2015 e sabemos da importância das competições esportivas para atrair investimentos nacionais e internacionais”. Segundo o secretário, com a conquista de uma das 32 vagas para CTs, o estado espera um fomento na economia local , a ampliação da inclusão social e um incentivo como destino turistico do Norte do Brasil – antes e durante o período da Copa”.

O Comitê Organizador Local da Copa do Mundo (COL) recebeu até agora 185 inscrições de cidades interessadas em receber uma das seleções. A relação final será entregue à FIFA no primeiro semestre de 2013, após a definição dos grupos do Mundial. Originalmente, o número mínimo exigido pela FIFA era de 64 opções (o dobro das seleções participantes). Mas o comitê brasileiro inovou, e ampliou para 90 essas possibilidades.

Segundo o gerente de mídia internacional da FIFA, Saint Clair Milesi, o objetivo do Comitê é ampliar o leque de ofertas: “As acomodações serão avaliadas pela FIFA Accommodation Office (FAO). E os campos de treinamento pelo COL. São levados em consideração itens como capacidade dos quartos, redes internas de água e luz, possibilidade de realização de conferências de imprensa, tipo e drenagem de solo, além da distância até os aeroportos e sua capacidade de pouso para aeronaves de médio porte. Mas a aprovação dos requisitos básicos não garante a vaga. Que fique claro: a escolha dos endereços será das seleções”, antecipou Milesi.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.