Nova personagem do Mini Mundo será apresentada no Festuris

Uma nova personagem surge no Parque Mini Mundo neste período que antecede o Natal. Ela será apresentada ao público no Festival de Turismo, no estande do parque, dias 8 e 9 de novembro, no Serra Park.

O espaço do Mini Mundo no Festuris, que acontece no Serra Park dias 8 e 9 de novembro, será palco para a transformação da mini habitante Natália, que também é protagonista do livro Uma História de Natal, em um personagem do parque, em tamanho normal.  Ao  comer as  guloseimas mágicas da Bruxinha Ju , ela crescerá e poderá interagir com os visitantes no período do Natal Luz, contando como foi a sua experiência  com o Papai Noel na Lapônia. O combinado é que Natália volta a ser 24 vezes menor em 12 de janeiro. Até lá, quem visitar o parque pela manhã poderá ter contato com ela.

 O estande do Mini Mundo também terá uma ambientação especial, com a réplica do Jardim Botânico, de Curitiba, decorado com elementos natalinos. O prédio original foi inaugurado em 1991 e é um dos pontos mais visitados da capital do Paraná.

O Mini Mundo é considerado um ícone do turismo nacional e apresenta inúmeras réplicas de obras arquitetônicas de alto valor histórico, todas em tamanho 24 vezes menor do que o real. Essa escala é visível também no tamanho dos minimoradores e em todos os cenários que envolvem o entorno urbano, reproduzidos com muito rigor, e que formam uma minicidade interligada por ferrovias e estradas.

36 anos de Mini Mundo e 61 de Hotel Ritta Höppner

O parque pertence à Família Höppner, também proprietária do tradicional Hotel Ritta Höppner, que recentemente completou 61 anos de atividades. O Mini Mundo surgiu 25 anos depois da família iniciar o seu trabalho com hospedagem. O jardim florido, com castelos, brinquedos e uma linda casa de bonecas, construído inicialmente para os seus filhos, acabou atraindo amigos e admiradores e ganhando destaque pela perfeição dos trabalhos expostos em terreno vizinho ao hotel. O caminho natural foi abrir o espaço ao público, com a infraestrutura necessária para atender os hóspedes e as pessoas que ali chegavam. Com o tempo, a reprodução dos prédios, 24 vezes menor que a realidade, atingiu níveis mais criteriosos e exigentes, passando hoje por vários processos, pesquisas, informações de projetos originais e materiais fotográficos.

Assim como o hotel, o parque tem uma profunda capacidade de se reinventar e de tornar o passeio de quem visita Gramado uma experiência inesquecível.

Jornalista Responsável – Ana Cemin – MTB 6574 – (54) 991337567

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.