Museu Câmara Cascudo é opção para passeio nas férias escolares

Que tal levar as crianças nessas férias escolares para conhecer um pouco da história de Natal, entrar em contato com os primeiros fósseis encontrados no RN e ter uma experiência sensorial explorando um jardim? Tudo isso é possível visitando um único lugar. Essas atividades fazem parte da programação do Museu Câmara Cascudo (MCC) da UFRN e podem ser vistas de forma gratuita.

O passeio pode começar pela exposição Dinossauros da Bacia Potiguar, que apresenta os primeiros fósseis de dinossauros descobertos no estado do Rio Grande do Norte. O primeiro fóssil foi encontrado na Bacia Potiguar, na década de 2000, pela equipe do professor Francisco Pinheiro Lima Filho, do Grupo de Estudos de Análogos a Reservatórios Petrolíferos (GEA) do Departamento de Geologia do Centro de Ciências Exatas e da Terra da UFRN (DGEO/UFRN).

As amostras de ossos e dentes de grandes dinossauros carnívoros e herbívoros, como os da família Abelisauridae, foram cedidas pelo Departamento de Geologia da UFRN para o acervo paleontológico do MCC.

Em seguida, o Museu oferece para os visitantes um mergulho pelos diversos momentos da história da capital potiguar. A exposição HCUrb/UFRN Vibrantes Caminhos: ideias modernas para a cidade do Natal mostra toda essa trajetória por meio de entrevistas, filmagens, imagens, documentos, dados e informações coletadas em diferentes fontes e acervos. No material, constam documentos desde a fundação da cidade, em 1599, ao início da década de 1960.

O acervo documental (físico e digital) é resultado das investigações do grupo de pesquisa História da Cidade, do Território e do Urbanismo (HCUrb), do Departamento de Arquitetura da UFRN. A narrativa está estruturada a partir de sete setores que representam períodos cujos acontecimentos, perspectivas e ações sobre a cidade se inter-relacionam e se unificam, dando certas características peculiares no processo de constituição da cidade.

tour pode continuar com uma visita ao Jardim Sensorial. Localizado no Parque das Ciências, instalado no Parque do Museu Raimundo Teixeira da Rocha do MCC, os visitantes têm a oportunidade de explorar os cinco sentidos humanos: olfato, audição, tato, paladar e visão. A experiência começa com a sequência de plantas que estimulam o olfato, muitas delas medicinais, depois surgem as que estimulam a visão, o paladar, o tato e a audição.

O percurso todo é acessível a cadeirantes e as plantas são identificadas com letras ampliadas, para quem tem baixa visão, e também em Braille, para cegos, tornando-se, por conseguinte, um espaço de inclusão. O Jardim Sensorial nasceu de um projeto de extensão dentro do programa do Parque das Ciências, idealizado este ano, e iniciou as atividades no final de outubro.

Para visitar o Jardim Sensorial, os interessados podem ir ao local ou fazer agendamentos de grupos, com visitas acompanhadas por monitores do Parque. Em dezembro, não será feito agendamento, mas o espaço estará aberto à visitação. Para janeiro, as visitas podem ser agendadas entrando em contato com o Parque das Ciências, pelo Facebook ou Instagram, ou mesmo pelo email parquedaciencianatal@gmail.com. No período de 22 de dezembro até 2 de janeiro, o Parque estará fechado para manutenção.

O Museu Câmara Cascudo funciona da terça-feira a sexta-feira, das 8h30 às 12h e das 13h às 17h, e nos sábados, domingos e feriados, das 12h30 às 18h.​  No final do ano, o MCC não funciona nos dias 24 de dezembro, 25 de dezembro, 31 de dezembro e 1º de janeiro de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.