MSC, Fincantieri e Snam firmam parceria para construir o primeiro navio de cruzeiro movido a hidrogênio do mundo

• Inicialmente, a parceria conduzirá um estudo de viabilidade para examinar os requisitos para construir o navio e sua infraestrutura de abastecimento

• O objetivo é chamar a atenção para a necessidade da utilização de hidrogênio como combustível no transporte marítimo, para alcançar a descarbonização e atrair investimentos públicos e privados, essenciais para tornar isso possível em escala

• A iniciativa faz parte da jornada da MSC para alcançar operações neutras em carbono até 2050

Hoje, a Divisão de Cruzeiros do Grupo MSC, o estaleiro Fincantieri e a empresa de infraestrutura de energia Snam, anunciaram a assinatura de um Memorando de Entendimento (MoU) para determinar, em conjunto, as condições para o projeto e construção do que poderá se tornar o primeiro navio de cruzeiro do mundo movido a hidrogênio.

 

A terceira maior marca de cruzeiros do mundo e parte do conglomerado marítimo e de logística líder global, o Grupo MSC, um dos maiores grupos globais de construção naval e uma operadora líder de infraestrutura energética internacional, uniram esforços para realizar inicialmente um estudo que avaliará a viabilidade de projetar e construir o primeiro navio de cruzeiro do mundo movido a hidrogênio, o que permitirá operações com zero emissões em áreas específicas e o desenvolvimento da referente infraestrutura de abastecimento de hidrogênio.

 

O hidrogênio verde pode ser produzido sem combustíveis fósseis, utilizando-se de energia renovável para separar a água em um processo chamado eletrólise e, portanto, acontece sem nenhuma emissão em seu ciclo de vida completo. Ele pode ser usado para gerar energia elétrica por meio de uma célula de combustível, emitindo apenas vapor d’água e calor. Este tipo de hidrogênio “verde” possui um grande potencial para contribuir para descarbonização da indústria naval, incluindo navios de cruzeiro, seja em sua forma pura ou como combustível derivado do hidrogênio.

 

Pierfrancesco Vago, Presidente Executivo da Divisão de Cruzeiros do Grupo MSC, disse: “Como uma Companhia que há muito tempo fez da sustentabilidade ambiental o seu foco, queremos nos colocar na linha de frente da revolução energética para o nosso setor, e o hidrogênio pode contribuir muito para isso. No entanto, os níveis de produção de hoje permanecem baixos, e o combustível de hidrogênio ainda está longe de estar disponível em escala. Com este projeto, estamos assumindo a liderança para trazer essa tecnologia promissora para nossa frota e para a indústria como um todo, ao mesmo tempo em que enviamos o sinal mais forte possível ao mercado sobre a seriedade que encaramos nossos compromissos ambientais. À medida que avançamos no desenvolvimento da tecnologia necessária, tenho a certeza que os fornecedores de energia também irão acelerar a produção, e os governos e o setor público irão entrar em ação para fornecer o apoio necessário para um projeto que é crítico para garantir a descarbonização dos cruzeiros e do transporte marítimo. ”

 

Giuseppe Bono, CEO do Fincantieri, disse: “Cada oportunidade para o desenvolvimento de novas soluções e tecnologias é uma fonte de crescimento para nós. Isso nos permite oferecer aos nossos clientes o melhor da inovação para ajudar a minimizar o seu impacto ambiental. ”

 

Marco Alverà, CEO da Snam, disse: “O hidrogênio pode ser um viabilizador chave para atingir a meta de zero emissões no transporte marítimo, sendo responsável por aproximadamente 3% das emissões globais de CO2, bem como em setores em que essa redução é mais complexa. A Snam está fortemente comprometida com iniciativas concretas para o transporte sustentável – seja ele rodoviário, ferroviário ou marítimo – promovendo o uso de gases renováveis, como hidrogênio e bioGNL. Para nós, este acordo faz parte de uma estratégia mais ampla de alavancar a nossa experiência, competências e tecnologias em gases verdes e eficiência energética, de forma a contribuir para a descarbonização completa de toda a cadeia de valor do transporte marítimo, incluindo portos e logística, que será cada vez mais crucial em nossas economias.”

 

De acordo com os termos do MoU, durante os próximos 12 meses, as três empresas estudarão os principais fatores relacionados ao desenvolvimento de navios de cruzeiro movidos a hidrogênio. Isso inclui a organização de espaços nos navios para acomodar tecnologias H2 e células de combustível, parâmetros técnicos de sistemas de bordo, cálculo da redução potencial de emissões de gases de efeito estufa e uma análise técnica e econômica de suprimentos de hidrogênio e infraestrutura.

 

A Divisão de Cruzeiros do Grupo MSC está comprometida em alcançar operações neutras em carbono até 2050. Para atingir esse objetivo, a Empresa está trabalhando em parceria com uma ampla gama de estaleiros, fornecedores, fabricantes e outras organizações, bem como investindo em diferentes tecnologias e soluções futuras para sua frota.

 

A implementação da cooperação descrita acima provavelmente será objeto de futuros acordos vinculativos a serem discutidos pelas Partes.

Sobre a Snam

Snam é uma das empresas líderes mundiais em infraestrutura de energia, e está classificada entre as maiores empresas listadas da Itália pela capitalização de mercado. Além da Itália, a empresa opera por meio de subsidiárias na Albânia (AGSCo), na Áustria (TAG, GCA), nos Emirados Árabes Unidos (ADNOC Gas Pipelines), na França (Teréga), na Grécia (DESFA) e no Reino Unido (Interconector UK), e também iniciou suas operações na China e na Índia. É também um acionista majoritário da TAP.

A empresa é a número um na Europa graças ao tamanho de sua rede de transporte (mais de 41.000 km, incluindo atividades internacionais) e capacidade de armazenamento de gás natural (cerca de 20 bilhões de metros cúbicos, incluindo atividades internacionais), a Snam é também um dos principais operadores de regaseificação continental por meio do terminal de Panigaglia (GNL Italia), e compartilha as instalações de Livorno (OLT) e Rovigo (Adriatic LNG), na Itália, e as instalações de Revithoussa (DESFA), na Grécia.

A empresa está comprometida com a transição energética, com investimentos em biometano, eficiência energética, mobilidade sustentável e hidrogênio. A Snam também atua no setor de reflorestamento, e estabeleceu como meta atingir operações neutras em carbono (Escopo 1 e Escopo 2) até 2040. www.snam.it

 

Sobre o Fincantieri

O estaleiro Fincantieri é um dos maiores grupos de construção naval do mundo, e o único ativo em todos os setores da indústria naval de alta tecnologia. Ele é líder na construção e transformação de cruzeiros, embarcações offshore de óleo & gás e eólicas, bem como na produção de sistemas e equipamentos de componentes, serviços pós-venda e soluções para interiores marítimos. Graças à expertise desenvolvida na gestão de projetos complexos, o Grupo possui referências de primeira classe em infraestruturas, sendo um player de referência em tecnologias digitais e cibersegurança, eletrônica e sistemas avançados.

Com mais de 230 anos de história e mais de 7.000 navios construídos, o Fincantieri mantém seu know-how, expertise e centros de gestão na Itália, empregando 10.000 trabalhadores e criando cerca de 90.000 empregos, que dobram em todo o mundo graças a uma rede de produção de 18 estaleiros operando em quatro continentes e com mais de 20.000 funcionários.

Sobre a Divisão de Cruzeiros do Grupo MSC

A Divisão de Cruzeiros do Grupo MSC, o conglomerado privado líder em transporte marítimo e logística, com base na Suíça, e mais de 300 anos de herança marítima, está sediada em Genebra, na Suíça, e tem duas marcas distintas em sua estrutura – a marca contemporânea e a de luxo.

 

A MSC Cruzeiros, a marca contemporânea, é a terceira maior marca de cruzeiros do mundo, bem como líder na Europa, América do Sul, região do Golfo e Sul da África, com a maior participação de mercado, além de capacidade implementada do que qualquer outra companhia. É também a marca global de cruzeiros que cresce mais rápido, com forte presença nos mercados do Caribe, América do Norte e Extremo Oriente.

 

Sua frota possui 18 modernos navios combinados com um futuro portfólio de investimento global considerável de novos navios e está projetada para aumentar para 23 navios de cruzeiro até 2025, com opções para pedidos de seis novos navios em vigor até 2030.

 

A MSC Cruzeiros oferece aos seus hóspedes uma experiência de cruzeiro enriquecedora, envolvente e segura inspirada na herança europeia da empresa, onde podem desfrutar de gastronomia internacional, entretenimento de classe mundial, programas premiados para famílias e a mais recente tecnologia de fácil utilização a bordo. Para saber mais sobre os itinerários da MSC Cruzeiros e a experiência a bordo de seus navios, clique aqui.

 

Enquanto isso, a marca de luxo, Explora Journeys, começará a operar em 2023 com uma frota com as mais recentes e avançadas tecnologias ambientais e marítimas disponíveis. O primeiro navio terá uma tonelagem bruta de 63.900 GT e contará com 461 das maiores suítes dos mares, todas com varandas ou terraços com vista para o mar. Esses luxuosos navios apresentarão ao segmento de luxo uma ampla gama de novas experiências para hóspedes e outras atividades, bem como proporções generosas de espaços públicos, além de apresentar um design altamente inovador. Para saber mais sobre a Explora Journeys, clique aqui.

 

A prioridade número um da MSC sempre foi a saúde e segurança de seus hóspedes e tripulantes, bem como das comunidades nos destinos que seus navios visitam. Em agosto de 2020, a MSC Cruzeiros implementou um novo protocolo abrangente e robusto de saúde e segurança para se tornar a primeira grande companhia a retornar ao mar. Para saber mais sobre o protocolo de saúde e segurança da MSC Cruzeiros, consulte aqui.

 

A MSC Cruzeiros está há muito tempo comprometida com a gestão ambiental com uma meta de longo prazo de atingir zero emissões em suas operações. A Empresa também é uma investidora significativa em tecnologias ambientais marítimas da nova geração, com o objetivo de apoiar seu desenvolvimento acelerado e disponibilidade em toda a indústria. Para saber mais sobre o compromisso ambiental da Empresa, clique aqui.

 

Finalmente, para saber mais sobre a MSC Foundation, que faz parte do Grupo MSC para liderar, focar e promover seus compromissos de conservação, humanitários e culturais, consulte aqui.

Rolar para cima