Frankfurt: Fundação Biblioteca Nacional anuncia programa de internacionalização do livro brasileiro

A Fundação Biblioteca Nacional (FBN/MinC) anunciará, na próxima quinta-feira, 13 de outubro, na Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha, o Programa de Internacionalização do Livro e da Literatura Brasileira. O pacote prevê uma série de ações e incentivos, até 2020, para aumentar a exportação de livros e a venda de direitos autorais de escritores brasileiros para outros países.
O conjunto de iniciativas prevê desde a concessão de bolsas de tradução e apoio à reedição de autores nacionais no exterior como a criação de programas de residência de tradutores estrangeiros no Brasil e intercâmbios de escritores brasileiros para que eles possam lançar seus livros e participar de entrevistas, leituras de suas obras e palestras em bibliotecas e universidades em outros países. Em 2012, será início o programa de apoio à publicação de livros brasileiros na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.
Outra novidade será o lançamento, em março de 2012, de uma revista da Biblioteca Nacional, com edições trimestrais em inglês e em espanhol. A publicação deverá circular entre agentes literários e editoras estrangeiras com os primeiros capítulos de livros de autores nacionais traduzidos para esses idiomas. A cada ano, também devem sair edições especiais em idiomas como o alemão, italiano, francês, chinês e japonês – o primeiro deles, por causa da homenagem ao Brasil na Feira de Frankfurt em 2013, será o alemão.
Ainda esta semana a Fundação Biblioteca Nacional publicará edital para apoiar pesquisas e estudos estatísticos sobre as obras nacionais já publicadas no exterior. Para divulgar entre os editores e autores nacionais a importância de apostar na venda de direitos, a instituição está fazendo circular por diversas regiões do país a exposição digital Traduzindo o Brasil, aberta pela presidenta Dilma Rousseff, em setembro, no Rio de Janeiro.
Em 2012, a exposição – que mostra livros impressos e digitais, capas e trechos de obras dos clássicos brasileiros que foram pioneiros no desbravamento do mercado internacional – irá percorrer outros países. A primeira parada será em abril, na Colômbia.
Também faz parte da estratégia do governo brasileiro a participação nas principais feiras de livros e festivais literários do mundo como país homenageado. Com o apoio da Câmara Brasileira do Livro, está sendo montado um calendário até 2020 com eventos que darão destaque ao Brasil em sua programação cultural. A série foi aberta, este ano, na Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, que pela primeira vez em sua história dedicou uma homenagem ao seu próprio país.
No próximo ano, a homenagem será na Feira do Livro de Bogotá, uma das principais da América do Sul. Em 2013, o Brasil se tornará o segundo país a ser duas vezes convidado na maior feira de livro do mundo. No ano seguinte, será na Itália, na Feira de Bolonha, a maior vitrine mundial da literatura infantil e juvenil.
Além do Ministério da Cultura, participam dos esforços para globalizar a literatura brasileira o Ministério das Relações Exteriores e a Apex, a agência nacional de fomento às exportações. Um dos oito maiores produtores de livros do mundo, o Brasil, na opinião do presidente da Fundação Biblioteca Nacional, Galeno Amorim, não pode desperdiçar a oportunidade de ampliar a sua presença internacional nesta área.
“O forte protagonismo vivenciado pelo Brasil no cenário político e econômico vem criando uma conjuntura altamente favorável, que precisamos aproveitar da melhor forma e levar a cultura brasileira para toda parte”, defende ele. “A literatura deve ser o carro chefe desse processo: ela reflete, da melhor forma possível, quem somos, o que pensamos, nosso modo de vida e de encarar as coisas, a nossa visão de mundo e, enfim, o que é o nosso país”, acrescenta.

Agenda do Brasil em Frankfurt prevê encontro com editores e agentes e início dos preparativos para 2013
A delegação do governo brasileiro integrada por dirigentes do Ministério da Cultura e do Ministério das Relações Internacionais desenvolve uma ampla programação esta semana, em Frankfurt, na Alemanha, durante a Feira do Livro. A comitiva está visitando a Biblioteca Nacional, museus e centros de arte e, ainda, se reunindo com a prefeitura local e editores, agentes literários e os organizadores do evento.
Na quinta-feira, dia 13/10, a agenda prevê um evento no qual agentes, editores e jornalistas estrangeiros poderão conhecer melhor o mercado editorial brasileiro e participarão o anúncio da política de internacionalização do livro e da literatura brasileira coordenado pela Fundação Biblioteca Nacional. Em seguida, os convidados participarão de uma degustação de vinhos e frutas tipicamente brasileiras, em um momento de apreciação da cultura brasileira.
Já no sábado, 15/10, escritores brasileiros participarão de um colóquio organizado pelo Consulado em Frankfurt sobre o momento atual da literatura brasileira, novos autores e ainda os motivos que levaram à redução na tradução de títulos nacionais no mercado alemão.
Os brasileiros se reuniram, antes da feira, com o Diretor do Museu Schirn, Max Hollein, a Diretora da Biblioteca Nacional da Alemanha (Deutsche Nationalbiliothek), Elisabeth Niggerman, Felix Semmelroth, Secretário Municipal de Cultura, além de editores da Agência Literária Mertin, entre outros. “Estas reuniões são uma primeira etapa para nossa participação como país homenageado na Feira de 2013”, afirmou.
Ações da Internacionalização da Literatura Brasileira
· Apoio à tradução e à publicação de autores brasileiros no exterior, por meio de concessão de bolsas de tradução, e suporte financeiro e à reedição de títulos já esgotados e publicados há pelo menos três anos.
· Promoção da estadia de tradutores estrangeiros no Brasil, visando maior contato com a língua portuguesa utilizada no Brasil.
· Realização de seminários internacionais sobre a tradução e promoção da literatura brasileira no exterior.
· Promoção da ida de autores brasileiros ao exterior, com a finalidade de divulgar a literatura brasileira por meio de palestras, entrevistas e/ou aulas sobre a literatura brasileira e sua obra.
· Difusão de programas governamentais que visem expandir a presença de Livro e da Literatura brasileira, junto às editoras, livrarias e universidades, bem como meios de comunicação nacionais e internacionais.
· Fomento à presença de autores e pesquisadores brasileiros em conferências, seminários e feiras do livro internacionais.
· Apoio à publicação de autores brasileiros na comunidade dos países de língua portuguesa – CPLP.
· Participação na organização da presença brasileira em Feiras Internacionais do Livro, e em especial, naquelas em que o Brasil é o país homenageado, tais como Feira do Livro de Bogotá (2012), Feira do Livro de Frankfurt (2013), Feira do Livro de Bolonha (2014).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.