FLÁVIO DINO ASSUME A EMBRATUR

O novo presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Flávio Dino, foi empossado, hoje, dia 29, em cerimônia realizada no auditório do Ministério do Turismo, em Brasília. O novo presidente destacou a diversidade que o país oferece nas suas diferentes regiões, a hospitalidade do povo brasileiro e as metas a serem alcançadas até 2020. “Assumo hoje o papel de continuar fazendo com que mais olhos nos olhem”, ressaltou.

Em seu discurso, o novo presidente falou ainda sobre dar continuidade ao trabalho realizado pela Embratur. Ele destacou que hoje o Brasil passou a desfrutar nos últimos anos a liderança na recepção de turistas na América do Sul. “Isso mostra que o trabalho continua no caminho certo”.

De acordo com ele, o Plano Aquarela é o principal instrumento de desenvolvimento do turismo brasileiro no exterior e a meta é chegar em 2020 com 10,5 milhões de turistas no Brasil, triplicando o ingresso de divisas no país. O presidente falou também sobre a importância da Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016 para o país. “Estamos na década de ouro, pois os eventos esportivos deixarão legados inesquecíveis, materiais e imateriais, como, por exemplo, a consolidação da imagem do Brasil no exterior”, avalia Dino. “Temos muitos desafios pela frente e precisamos fortalecer o objetivo de colocar o país em destaque no cenário internacional.”

O ex-deputado federal maranhense, agora à frente da Embratur, ressaltou ainda a importância da iniciativa privada para o setor do turismo. “Valorizo muito o esforço das grandes, médias, pequenas empresas que garantem a rede dos serviços e atividades prestadas no atendimento ao setor turístico”. Flávio Dino afirmou que pretende trazer para a Embratur toda sua experiência jurídica e política, categoria que assume com orgulho. “Não há o exercício da democracia sem a política.”

O ex-presidente da Embratur, Mário Moysés, que abriu a sessão solene, agradeceu o apoio recebido nos últimos quatro anos, quando atuou tanto no Ministério do Turismo quanto na Embratur. Na sua opinião, o turismo é hoje um importante instrumento de inclusão social, de geração de riquezas e empregos para o país. “Investir é essencial para o sucesso do turismo”, disse Moysés. “Já conseguimos bons resultados, mas para que o Brasil alcance um novo patamar no cenário mundial, precisamos cada vez mais canalizar recursos para a promoção internacional, infraestrutura turística e qualificação.”

O ministro do Turismo, Pedro Novais, falou de sua satisfação em ter trabalhado com um profissional da competência do ex-presidente Mário Moysés e da missão do presidente atual. “(Flávio Dino) chega para somar e dar continuidade ao trabalho de promoção do turismo, onde dobramos nos últimos cinco anos as viagens domésticas.”

Novais destacou a expectativa de 74 milhões de desembarques domésticos para 2011 e o aumento da demanda de profissionais capacitados para receber um maior contingente de cidadãos. Ele encerrou seu discurso dando boas-vindas ao novo presidente Flávio Dino. “O Ministério do Turismo se sente honrado em recebê-lo como presidente da Embratur.” Participaram também da cerimônia os ministros do Esporte, Orlando Silva, da Defesa, Nelson Jobim, da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Moreira Franco, e do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes; o líder do PMDB na Câmara, deputado Henrique Alves, o presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, além de secretários estaduais e municipais de Turismo, lideranças do Congresso Nacional e parlamentares de diversos partidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.