FESTIVAL DE PARINTINS, UM SHOW DE CULTURA, ARTES E HISTÓRIA NO CORAÇÃO DA AMAZÔNIA

Imagine, no meio da selva uma cidade, que todo ano promove um festival folclórico , e que leva gente do mundo todo para conhecer um dos eventos mais incríveis que o planeta possa ter. Assim é Parintins, que promove todo ano o festival folclórico de Parintins.
Sem dúvida um lugar mágico, cheio de magia, alegorias, animação, alegria.. Saindo de Manaus, só se chega a Parintins, ou de barco que pode levar três dias ou quatro ou de avião que pode durar uma hora..Do alto vimos muita água e claro muita floresta, muito verde, dando sinais a imaginação… Um lugar fantástico!

.
Durante três dias, a cidade se transforma. Com cerca de 100 mil habitantes, a cidade de Parintins se transforma em duas cores: azul e vermelho. Durante três noites no final de junho , uma vez por ano, a ilha de Tupinambarana se transforma no coração pulsante da Amazônia. É chegado o momento de encenar a história do boi-bumbá.São duas agremiações, Caprichoso (azul) e Garantido (vermelho), que dão vida a esta belissima apresentação, uma verdadeira opereta a céu aberto chamada de bumbodrómo, mas contagiante e que leva turistas de todo o mundo para desfrutar deste espetáculo..
Os tradicionais personagens contam a história do boi-bumbá, com alegorias, dança, música que contagia. O evento reúne celebridades, artistas, mas todos com um fim só. É o momento ideal para celebrar os mistérios da floresta, as sabedorias indígenas,as lendas ancestrais, a importância da preservação, os encantos das águas e a beleza da mulher, magia, brasilidade, patriotismo, e tantas coisas que só vendo.
A pequena cidade se transforma. Desde os anúncios de grandes apoiadores como a Coca Cola, onde pode-se ver num bairro, com cor azul, já no espaço do Garantido, a cor vermelha.. Há casas que penduram bandeira vermelha se são garantido, ou decoram com desenhos onde a cor vermelha se destaca. Os aluguéis disparam.. Algumas redes em casas podem custar 100 reais somente para dormir. E os hotéis lotados, alguns até aproveitam para hospedar os hóspedes, nos barcos ancorados na porta do hotel .A cidade vive este evento, com unhas e garras em defesa de seu bando. Os detalhes na cidade chamam atenção. Os orelhões são em forma da cabeça do boi-bumbá…
Antigamente havia bairros divididos, de um lado caprichoso e de outro garantido. Mas, hoje dizem os moradores, todos se misturam.
A apresentação é um show à parte, algo fantástico, cores e luzes se misturam e dão vida a história que leva pessoas aos três dias do evento, sempre no último final de junho… A história se repete todo ano, cada dia uma história, um tema, mas a platéia se encanta e mexe cada vez mais quem vai pela primeira vez que quer voltar.
Neste ano, o governador do Amazonas, Omar Aziz e a primeira dama, receberam no camarote, o governador de SP, Gilberto Cassab, o governador da Bahia, Jaques Vagner e o governador do Espírito Santo,Casagrande que foram conferir o evento, além de 40 jornalistas convidados pela Amazonastur a Abrajet-Manaus, presididade pelo jornalista Paulo Roberto Pereira, que foram recebidos pela presidente da Amazonastur, Oreni Braga, conheceram e prestigiaram o evento .Todos aplaudiram o espetáculo lindo, rico em cultura,história e beleza de suas alegorias.

*
Esta jornalista embarcou para Manaus e Parintins, a convite da Amazonastur e Abrajet-Manaus, presidida pelo amigo Paulo Roberto Pereira.. Com o objetivo de conhecer a 46ª edição do festival folclórico de Parintins.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.