Empresas turísticas apostam em protocolos sanitários para proteger profissionais e turistas em Alagoas  

 

Hotéis, bares, restaurantes, receptivos e transportadoras adotam medidas de segurança na  oferta de serviços.

 

 

 

            Com o avanço da variante Ômicron no Brasil, uma das maiores preocupações do setor do turismo em todo o mundo é com a manutenção de protocolos sanitários que possam proteger profissionais e turistas. Em Alagoas não é diferente. Hotéis, bares, restaurantes, receptivos e transportadoras seguem adotando critérios de segurança para o enfretamento da Covid-19.

Além da disponibilidade de check-in e check-out online, que pode ser feito na maioria das hospedagens alagoanas, há a higienização de bagagens, manutenção e limpeza diária dos aparelhos de ar-condicionado, atenção especial quanto à limpeza de elevadores, corrimãos, e demais áreas comuns; além do espaçamento e limite de pessoas em piscinas, saunas e espaços de lazer. Há também aferição de temperatura, totens com álcool em gel disponíveis e guichês e recepções protegidas por telas de acrílico.

 “A hotelaria continua com os mesmos protocolos desde o início da pandemia: máscaras, disponibilização de álcool em gel, uso de luvas nos restaurantes, proteção das camareiras e dos recepcionistas, higienização constante dos ambientes, enfim, todas as condutas que levam segurança aos turistas e colaboradores que trabalham no setor”, explica o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) de Alagoas, André Santos.

 

Turismo Responsável

 

Além de liderar a emissão de selos do Turismo Responsável no Nordeste, com 1.975 empreendimentos certificados, Alagoas possui também o selo internacional de segurança sanitária Safe Travels, concedido pela World Travel & Tourism Council (WTTC), entidade estrangeira que certifica destinos e empresas do setor que adotam e cumprem os protocolos de higienização e distanciamento físico contra a proliferação da covid-19.

A autenticação do “Safe Travels” é chancelada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e leva em consideração as determinações do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), com colaboração da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), do Conselho Internacional de Aeroportos (ACI) e da Associação Internacional de Cruzeiros Marítimos (CLIA) para garantir o alinhamento de todo o setor no mundo.

“O turismo foi um dos segmentos mais atingidos, em seu conjunto, com a crise da Covid-19. Desde o início, Alagoas buscou estabelecer protocolos sanitários que permitissem a retomada das atividades de forma segura; então, seguiremos dando suporte aos municípios e aos empresários do setor para que o segmento continue operando no Estado, com segurança para Turistas e moradores”, ressaltou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcius Beltrão.

Atualmente, 11 destinos turísticos possuem a certificação Safe Travels em Alagoas –  Maceió, Pilar, Penedo, Maragogi, Porto de Pedras, Piranhas, Japaratinga, Delmiro Gouveia, Marechal Deodoro, Roteiro e Passo de Camaragibe.

Cristina Lira Turismo

Cristina Lira - graduada em Comunicação Social-Jornalismo pela Universidade de Brasília (UnB) é baiana e radicada em Natal (RN), com cidadania portuguesa. Trabalha há mais de 20 anos com o turismo e adora o que faz: escrever, viajar e prestar serviços de assessoria de imprensa no segmento. Em 2008, criou o blog www.turismocristinaliranatal.blogspot.com, um sucesso, que migrou para o site www.cristinalira.com (Turismo por Cristina Lira). "Desde 2011, organiza o Encontro dos Profissionais do turismo com Cristina Lira (RN), em Natal e que já aconteceu em 7 cidades do Brasil , em Portugal e na Itália. O evento reúne empresários, profissionais do turismo e jornalistas para um momento de aprendizado e network. O próximo pode ser em sua cidade!. Neste espaço divulga as news do turismo do Brasil e do mundo. Confira e mande sua sugestão!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.