EMBRATUR TEM AGENDAS PRODUTIVAS NA ABAV


Encontros estratégicos e palestras sobre a promoção internacional do Brasil no mercado internacional marcaram primeiro dia da Feira de Turismo das Américas
O diretor de Produtos e Destinos da Embratur, Marco Antonio Lomanto, participou de palestras e de
painéis detalhando as diversas iniciativas da Embratur para promover o Brasil como produto turístico
A agenda da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) foi movimentada no primeiro dia da 41ª ABAV – Feira de Turismo das Américas. Após participar da abertura oficial, às 10h, o presidente da Embratur, Flávio Dino, cumpriu agenda de reuniões com representantes de empresas da iniciativa privada, entidades do setor e autoridades de turismo de governos estaduais e municipais.
Já o diretor de Produtos e Destinos da Embratur, Marco Antonio Lomanto, participou de palestras e de painéis detalhando as diversas iniciativas da Embratur para promover o Brasil como produto turístico. Às 13h, o diretor apresentou a profissionais de turismo e estudantes o “Goal To Brasil”, uma série de 14 eventos, realizado em 14 países diferentes, que promoveu as 12 cidades-sede da Copa do Mundo 2014. “Com um evento exclusivo sobre o Brasil, reunimos os mais importantes agentes de viagens, formadores de opinião e jornalistas dos principais mercados para a divulgação do país”, explicou Lomanto.
Segundo ele, os resultados positivos motivaram a Embratur a realizar uma nova etapa do evento, que contemplará todos os estados brasileiros. “O programa Goal To Brasil – Vivências Brasileiras será realizado em seis países. Três edições acontecerão já em 2013. Em setembro, iremos a Bogotá, na Colômbia; outubro será a vez de Los Angeles, nos Estados Unidos; e por último, em novembro, faremos a ação em Amsterdã, na Holanda”, detalhou o diretor.
Os megaeventos e seus efeitos no turismo e a imagem de um país foi o tema do debate entre o Instituto e o Centro de Turismo Alemão. A diretora para América do Sul do Centro de Turismo Alemão, Margaret Grantham, apresentou a experiência da Alemanha como sede da Copa do Mundo, detalhou os desafios e o legado para o país. Em seguida, Marco Lomanto falou sobre as estratégias utilizadas pela Embratur para divulgar o Brasil como destino de grandes eventos. “Nossas ações foram iniciadas em 2010, visando o antes, o durante e o depois da série de eventos que estão acontecendo no país. Os frutos já estão sendo colhidos. O impacto econômico da Copa das Confederações e da Jornada Mundial da Juventude foi de cerca de R$ 2 bilhões. E os gastos dos turistas na Copa do Mundo de 2014 devem superar os investimentos públicos feitos para realizar o evento esportivo”, detalhou o diretor.
As políticas públicas de captação e promoção de eventos foi tema da última palestra da Embratur no primeiro dia da ABAV. O diretor Marco Lomanto e a coordenadora geral de Congressos, Negócios e Incentivo da Embratur, Maria Katavatis, falaram sobre o posicionamento do país no segmento. “Hoje somos o 7º país que mais realiza eventos internacionais no mundo. Em 2012, foram 360 encontros com público estrangeiro”, destacou Lomanto.
Durante sua participação, Katavatis apresentou alguns casos de apoio da Embratur para captar grandes encontros para o Brasil, como a candidatura de São Paulo como sede da Expo 2020, e de Brasília como sede do Fórum Mundial das Águas, em 2018. “Além de apoiar a captação de eventos, a agenda de promoção da Embratur também contempla a participação do trade brasileiro nas principais feiras de turismo do segmento”, finalizou Katavatis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.