Descobrindo Portugal- Região do Ribatejo- Parte I

Estreando cada semana uma matéria especial sobre Portugal e seus Encantos! –

Em fevereiro deste ano, embarquei numa viagem , que eu diria sabática para Portugal, ao invés de um ano, como muitos fazem, mas uma viagem só de uma mês, mas o suficiente para eu sentir a essência de descobrir lugares especiais e únicos que deram o sabor da minha viagem. Viajei no dia 13 de fevereiro a noite num voo da TAP e cheguei no dia 14 pela manhã em Lisboa. Sempre uma sensação nova, um desembarque especial. E esse parecia ser tão especial. Mas foi, cheguei no dia dos namorados de Portugal. Tive uma sexta fantástica com passeios e jantar especial e final de semana .

RIBATEJO, um lugar especial em Portugal E continuei minha viagem. Na terça-feira fui para o paraiso do Ribatejo, uma região diferente do que já tinha conhecido em Portugal. Primeiro fui pesquisar como chegar a Santarém, via comboio ( trem ), foi uma expectativa grande, primeiro destino no escuro. Lá seria recebida pela minha palestrante do 4º Encontro Internacional dos Profissionais do Turismo de Lisboa, no dia 09 de março no Vila Gale Opera,a CEO da AtJuditeTour, Judite Gregorio. E embarquei nessa num comboio urbano que parou em vários lugares, mas fui admirando a vista. E fui conversando com um casal de portugueses. Num instante passou o tempo e lá cheguei na estação de comboio de Santarém, situada na região do Ribatejo . Sobre Santarém: subdividido em 18 freguesias. O município é limitado a norte pelos municípios de Porto de Mós, Alcanena e Torres Novas, a leste pela Golegã e pela Chamusca, a sudeste por Alpiarça e Almeirim, a sul pelo Cartaxo, a sudoeste pela Azambuja e a oeste por Rio Maior. E em pouco tempo chegava minha querida Judite Gregorio com sua carrinha adesivada com a sua logomarca e seguimos pela estrada .

E meu press trip especial ao Ribatejo convidada pela AtJuditeTour teve a seguinte programação:

PRESS TRIP -RIBATEJO COM CRISTINA LIRA 18.02.2020 13h15- Chegada Estação de Comboios de Santarém Almoço no restaurante do Cavalo de Sorraia – comida caseira -Acabei comendo um bitoque ( arroz, bife, ovo ) Sobre cavalo de Sorraia -Sorraia é um tipo de cavalo de origem portuguesa, redescoberta em 1920 por Ruy d’Andrade e cujos indícios remetem para a zona de confluência entre as ribeiras de Sor e da Raia (daí o seu nome), charneca de Coruche, onde haveria uma extensa população, popular entre criadores de gado para trabalhos do campo. Admite-se que estes cavalos no estado selvagem tenham sido conhecidos em Portugal por “zebro”. E logo depois fomos dar uma volta pela reserva do cavalo Sorraia, admirando os cavalos, e um especial o de Judite, o Sting, um cavalo bem dócio, e os vários animais por ali . Foi uma tarde maravilhosa no campo. Depois seguimos para visitar a Casa dos Patudos- Museu de Alpiarça

 A Casa dos Patudos é uma casa-museu situada em Alpiarça, no distrito de Santarém, Portugal. Foi inaugurada como museu em 15 de maio de 1960. Recebe anualmente entre 10 a 12 mil visitantes e tem como curador, Nuno Prates. Lá fui muito bem recebida pela profissional Fátima Barradas que fez um tour passando pelos principais ambientes mostrando a riqueza das suas peças . A Casa dos Patudos foi residênciade José Relvas desde os finais do século XIX até 1929, data da sua morte. Agricultor, colecionador de arte, músico, amador, diplomata estadista e político, José Relvas, proclamou a República a 5 de outubro de 1910. Os Patudos assinalam uma nova linguagem de arquitetura conceptual, da qual a casa foi o primeiro exemplar. Ao estilo Casa Portuguesa, o edificio é repleto de referências nacionais e afirma-se com um certo despojamento decorativo exterior. A Casa dos Patudos, foi inaugurada como Museu, a 15 de maio de 1960. E tem vasta coleção de pintura, escultura e artes decorativas e destacam -se nomes como Silva Porto, José Malhoa, entre outros. Vale a pena visitar!. E final do dia fiz o check in na hospedaria AtJuditehome na Vila de Alpiarça. Uma casa aconchegante, uma sala ampla que serve de recepção e ao mesmo tempo a sala de todos. Meu quarto especial, com um banheiro lindo, aconchegante, limpissimo e eu só dormia com cobertor. Eu amei, fui muito bem recebida com muito carinho e afeto . Alpiarça tem uma famosa fadista, Casimira Alves

 

Casa dos Patudos email museudospatudos@cm-alpiarca.pt www.cm-alpiarca.pt Contato :

AtJudite Home Hospedaria alojamento em ambiente familiar Email info@atjudite.com www.atjudite.com Alpiarça- Portugal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.