Classe C se consolida e promove aumento de desembarque doméstico e bons frutos para a hotelaria

Com o bom momento econômico do Brasil, o turismo se tornou uma opção possível para muitas famílias brasileiras. Na última década, segundo dados do governo federal, mais de 30 milhões de brasileiros saíram da pobreza e adentraram às classes que mais consumem. Aproveitando este movimento, o setor hoteleiro nacional investe para atender a esta nova e exigente demanda e o reaquecimento do turismo nacional.
Segundo pesquisa publicada pelo IBGE em março (2011), pelo sétimo ano consecutivo o consumo das famílias brasileiras cresceu – em 2010 foi de 7%. De acordo com o instituto, o resultado se deve ao reajuste dos salários e ao maior acesso ao crédito para pessoas físicas. Esse aumento tem reflexo no número de desembarques domésticos nacionais, que cresceu 19,7% de janeiro a abril deste ano, se comparado com o mesmo período no ano passado.
Dados publicados pelo Ministério do Turismo apontam que o setor tem respondido por aproximadamente 3,6% do PIB nacional – desse total, 85% são receitas geradas pelo turismo doméstico. Segundo ministro do Turismo, Pedro Novais, em entrevista ao portal G1, a classe C possui importante papel neste aumento. “Ainda não temos uma avaliação específica, mas é nítida a importância dos 30 milhões de brasileiros que passaram das classes D e E para a C. É só observar a quantidade de pessoas nos aeroportos”, destaca Novais.
A hoteleira GJP Hotéis & Resorts entra na conta, dando coro à pesquisa do IBGE e às informações do Ministério do Turismo. Com dez unidades instaladas no sul e no nordeste do Brasil, e mais três para serem inauguradas, a rede alcançou um crescimento médio de receitas de 27% no primeiro semestre de 2011, se comparado ao mesmo período de 2010. Para o gerente de Marketing e Vendas da GJP, Thomas Hartmann, o aumento do poder de compra do brasileiro é um dos fatores fundamentais para os bons frutos colhidos pela hotelaria em 2011. “Com maior salário e com férias garantidas pelo aumento de contratações com carteira assinada, o consumidor se dá o prazer de viajar e conhecer o Brasil”, aponta Thomas Hartmann, gerente de Vendas de Marketing da GJP Hotéis.
A nova realidade do turismo doméstico brasileiro tem incentivado também as redes hoteleiras a investirem em seus produtos e serviços, de forma a atender e suprir cada vez mais as necessidades dos clientes. “Estamos investindo cerca de R$ 12,5 milhões na reestruturação e construção de novos apartamentos em nosso Iguassu Resort, unidade situada em Foz do Iguaçu. Além disso, outras três unidades serão inauguradas nos próximos meses”, conclui o gerente de vendas da GJP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.