Abav 2011 discute a importância da acessibilidade de transporte no RJ

Até a Olimpíada de 2016, o Governo Federal investirá mais de R$ 7 bilhões em corredores exclusivos de ônibus, estações de transferência, terminais e monitoramento de BRT’s (Bus Rapid Transit) para garantir um bom funcionamento do tráfego na cidade do Rio de Janeiro. Durante esse período, a cidade deve receber mais que o dobro de turistas. Para Waldir Peres, superintendente da Agência Metropolitana de Transportes Urbanos da Secretaria de Estado de Transportes, esses investimentos precisam acontecer o quanto antes, já que a frota de carros deve ultrapassar os 3 milhões de veículos de passeio para daqui a cinco anos. O tema foi discutido no 39⁰ Congresso Brasileiro de Agências de Viagens – Abav 2011.

Peres, que ficou à frente da oficina “As Olimpíadas 2016 – A acessibilidade de transporte no Rio de Janeiro impacta o seu negócio”, nesta sexta-feira (21), disse que os agentes de viagens devem enfatizar o meio de transporte na hora da venda de pacotes para os grandes eventos que acontecerão no Brasil, como a própria Olimpíada. Segundo ele, uma prova disso é a exposição de um ônibus da nova frota em frente ao condomínio Novo Leblon, na Barra da Tijuca. “Mais de 500 carros novos, adquiridos ou renovados de trens e metrôs, vão funcionar”, afirmou Peres.

Também está sendo feito um projeto de reestruturação do sistema hidroviário para dar suporte aos projetos olímpicos: novas barcas levarão apenas 12 minutos para atravessar a Baía de Guanabara, três minutos a menos do que levam hoje. Já o Caminho Niemeyer abrigará a Linha 3 do metrô, que vão da Praça Araribóia até o Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro) em Itaboraí. “Ela terá dois pisos: no primeiro será feito o embarque e no segundo, o desembarque”, descreveu o superintendente.

A visita a favelas pacificadas, como Cantagalo e Complexo do Alemão, também vão integrar o roteiro organizado para os turistas que virão especialmente para a Olimpíada. “O teleférico já inaugurado no Alemão permitirá a visita panorâmica à favela, assim como o elevador do Cantagalo”, lembrou. Outra série de ações é prevista para que haja uma melhor qualidade do ar inspirado e uma paisagem do Rio de Janeiro mais atraente, sem o aspecto amarelado influenciado pela poluição. Para isso, o Governo promoverá passeios turísticos ecológicos para difundir o uso da bicicleta e diminuir o uso diário de carros de passeio, por exemplo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.