A preparação para o Carnaval 2012 no Sambódromo do Anhembi entra na sua etapa final.

A preparação para o Carnaval 2012 no Sambódromo do Anhembi entra na sua etapa final. Toda a estrutura estará pronta até esta sexta-feira para receber os desfiles das escolas de samba dos grupos Especial (dias 17 e 18), Acesso (19) e Grupo I da Uesp (20), além do Desfile das Campeãs (24).

Nesta quarta, o Prefeito da Cidade de São Paulo, Gilberto Kassab, e o presidente da São Paulo Turismo (SPTuris), Marcelo Rehder, entre outras autoridades, estiveram no palco do Carnaval para vistoriar os últimos preparativos para a folia deste ano.

O Prefeito aproveitou a oportunidade para entregar a Chave da Cidade para a Corte do Carnaval, formada pelo Rei Momo, Wagner Santos (Tom Maior), pela Rainha, Andreza Sobrinho (Rosas de Ouro), a Primeira Princesa, Cintia Mello (Império de Casa Verde), a Segunda Princesa Joice Glaucia (Camisa Verde e Branco), e a Cidadã-Samba, Dona Maria Helena (Tom Maior).

Também foi lançada a segunda edição do Censo Samba Paulistano, um raio-X sociocultural e econômico do Carnaval de São Paulo, desenvolvido pelo Observatório do Turismo da Cidade de São Paulo, núcleo de pesquisas da SPTuris. “O objetivo desse estudo é compreender o funcionamento do segmento e contribuir para a elaboração das políticas públicas para o setor. Tem como foco também auxiliar as próprias escolas de samba e suas entidades na demonstração de sua real importância”, afirmou Rehder, que realizou a entrega oficial da publicação ao Prefeito.

Sobre o Censo do Samba Paulistano 2012

Após quatro meses de coleta e análise de dados junto às agremiações e entidades, os pesquisadores do Observatório do Turismo da SPTuris compilaram as informações e traçaram um estudo que dimensiona a presença e a inserção social das escolas de samba e blocos na capital paulista.

Esta é a segunda edição da publicação, que este ano traz várias novidades, entre elas um mapeamento das quadras das escolas dos grupos Especial e de Acesso e um levantamento sobre a utilização das áreas públicas e privadas para barracões ou quadras pelas escolas de samba. Hoje são 125 áreas ocupadas, sendo 49 por quadras (onde há atividade social, como os ensaios) e 76 barracões (onde é desenvolvida a parte fabril do carnaval, como os carros alegóricos). Das 49 quadras, 33 estão em áreas da Prefeitura; já entre os 76 barracões, 53 estão em áreas públicas.

O novo Censo traz também uma análise sobre os investimentos das agremiações e dos empregos gerados pelo Carnaval de São Paulo. Em um comparativo com a primeira edição, lançada no ano passado (com informações de 2010), os dados mostram o crescimento, a evolução e a profissionalização do evento:

Investimento
(Total investido na montagem do espetáculo artístico das 78 escolas de samba e blocos da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo e da Uesp, sem considerar os investimentos em infraestrutura, comuns a todas e com receita própria):
Em 2011: R$ 36,8 milhões
Em 2012: R$ 48,3 milhões, sendo:
– Média de investimento por escola do Grupo 4 (sexta categoria): R$ 30 mil
– Média de investimento por escola do Grupo Especial (primeira categoria): R$ 2,5 milhões

Empregos
(Postos de trabalho gerados pelas atividades relacionadas ao Carnaval):
Em 2011: 4.400
Em 2012: 5.460
OBS: O Censo apontou uma carência de profissionais de algumas funções, principalmente nas áreas de confecção de fantasias, adereços e acabamento de alegorias, que são, por sua vez, as funções que mais empregam.

A pesquisa do Censo também apurou a atuação das agremiações em projetos sociais e mostrou que quase a totalidade das 22 escolas do Grupo Especial e Acesso participam ou promovem alguma ação na área. Outro dado interessante foi sobre a presença de pessoas com deficiência no Carnaval: pouco menos da metade das escolas têm deficientes entre seus integrantes. No entanto, já existe um bom movimento para a inclusão dessas pessoas, por exemplo, com a participação nos projetos “Carnaval Paulistano: Só Não Vê Quem Não Quer“ e “Jurado dEficiente”, iniciativas da SPTuris cujo objetivo foi a inclusão de pessoas com deficiência visual no Carnaval.

Outra novidade é um encarte que traz todas as escolas de samba que existem ou já existiram na cidade desde a oficialização do Carnaval de São Paulo, em 1968, e um inédito estudo sobre todos os 2.089 sambas-enredo já criados desde 1991.

“Com este lançamento, damos continuidade aos estudos sobre a amplitude e importância do Carnaval em nossa cidade, de modo a contribuir com o desenvolvimento da indústria do samba como espetáculo artístico, cultural e produto turístico de São Paulo”, afirma Marcelo Rehder, presidente da SPTuris.

As 130 páginas da publicação trazem ainda outras informações, além de mapas, fotos, gráficos, dados de cada uma das agremiações e os “Carna-Cardiogramas”, que abordam graficamente a trajetória das escolas. A íntegra do Censo do Samba Paulistano 2012 está disponível para download no site do Observatório do Turismo da SPTuris: www.observatoriodoturismo.com.br

Sambódromo está quase pronto para o Carnaval 2012

O Prefeito e presidente da SPTuris fizeram uma vistoria por todo o Sambódromo para avaliar o andamento dos últimos preparativos. Entre as medidas já realizadas, estão a pintura das arquibancadas e das torres dos jurados, a manutenção dos equipamentos em geral, incluindo sanitários, e a instalação de grades, mesas e cadeiras de pista, caixas de som, do CCOI (Centro de Controle Operacional Integrado), sala de imprensa e outras estruturas. Foi realizada ainda a primeira demão de pintura da pista, que ainda contará com mais duas demãos para plena conservação da passarela do samba. E na concentração, dezenas de carros alegóricos já começam a ser posicionados.

A ampliação da dispersão, que é a principal novidade do Sambódromo neste ano, também já foi concluída. Em uma segunda etapa, a ser realizada após o Carnaval, será feita também drenagem da parte externa da área para receber o alfalto definitivo. A atual área tem o dobro do tamanho da anterior. O espaço passou de 7 mil m² para 14 mil m², o que vai facilitar a saída dos carros alegóricos e dos desfilantes, contribuindo com os quesitos evolução e harmonia das escolas. Após o Carnaval, o local será utilizado como arena multiuso para receber shows e eventos diversos.

Esta semana será concluída a instalação dos sanitários químicos adicionais, dos equipamentos das lanchonetes e dos telões – ao todo são nove ao longo do sambódromo e ajudam o público a visualizar todos os pontos dos desfiles.

Os camarotes também estão recebendo os últimos reparos. Os testes de luz e som serão nesta quarta e quinta-feira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.