Vepca cresce com oferta de inglês ao mercado corporativo

 

Agências de viagens e associações são importantes vetores de expansão da empresa, na ampla capilaridade do setor de Turismo

A identificação de um público adulto pouco assistido no que se refere ao ensino de língua inglesa, em âmbito corporativo, foi o motivador principal para o surgimento da Vepca Inglês Corporativo, há três anos. Veio, por assim dizer, acolher os profissionais que se consideram ‘travados’ no manejo do idioma, fato gerador de limites no relacionamento com o mundo globalizado. O nome Vepca constitui acrônimo formado pelas iniciais da família do fundador da empresa.

Segundo Wellington Miyazaki, gerente de contratos da empresa, “o nosso público é composto, em geral, por profissionais de 25 a 50 anos, que possuem um nível de inglês incompatível com sua capacitação profissional e que precisam do idioma para crescerem na carreira, ou mesmo se manterem empregados”. O atendimento é feito nas empresas, em residências ou via Skype. Abrange a cidade de São Paulo e região, como ABC e Barueri.

A metodologia utilizada pela Vepca é baseada na personalização. “Procuramos saber de cada aluno perfil, nível e objetivos. E a partir daí, construímos o curso. São mais de 30 professores colaboradores, que atendem em pontos variados de São Paulo e região”, salienta Miyazaki. A duração do atendimento é de acordo com a necessidade do aluno. O resultado se mede pelo retorno que o profissional obtém desse investimento em sua carreira. Quando necessário, aplica-se provas. O boca a boca de alunos e as apresentações nas empresas abastecem a divulgação espontânea.

Turismo

A Vepca estudou e encontrou o caminho para ofertar ensino de inglês aos profissionais do turismo. Compatibilizou os aspectos financeiro, logístico e pedagógico – considerados os três pilares de acesso. “Conseguimos cobrar um valor acessível e sem burocracias. O professor vai até o aluno ou, então, aulas via Skype. Ajustamos a orientação pedagógica ao perfil, nível e objetivos de cada aluno”, explica Miyazaki. A Vepca tem parcerias com grandes associações como Abav Nacional, Abav-SP, Aviesp, Abracorp e Braztoa. Pretende expandir e alcançar, também, segmentos como hotelaria, aviação e assistência.

A carência de quadros bilíngues em níveis aceitáveis na indústria turística brasileira aumenta a pertinência empresarial da Vepca. Há um mercado expressivo ainda sub explorado, que pede soluções objetivas, apropriadas e viáveis para o domínio da língua inglesa. Agentes de viagens, receptivos de hotéis, quadros gerenciais e interlocutores de negócios precisam dominar o inglês – cada vez mais indispensável.

Crescimento

Mais de 90 empresas de São Paulo e região geram movimentação de, aproximadamente, 700 alunos – projeção para fechar 2017 é de 750. Estão fora desses números os clientes via Skype. A Vepca prevê faturamento de R$ 1 milhão em 2017 e de R$ 1.5 milhão em 2018 – expectativa de 1.5 mil alunos. A idade da clientela oscila entre 25 e 50 anos, com 70% de mulheres, cuja maioria são profissionais do Turismo. Contudo, a Vepca tem atendido profissionais de varejo, bancos, tecnologia, entre outros.

Wellington Miyazaki mostra-se otimista em relação a 2018, por conta da melhoria do cenário econômico. “Tivemos um número razoável de alunos que precisou interromper o curso por questões financeiras. A perda do emprego afetou os próprios alunos ou os cônjuges. Com a retomada do emprego, acreditamos que o acesso ao nosso serviço será ampliado”, resume o executivo.

Dar acesso real à personalização no aprendizado de língua inglesa faz parte do DNA da Vepca. O aluno é protagonista da própria evolução e tem no professor guia e tutor. Este vai ajudá-lo a lidar com frustrações em seu processo de aprendizagem. E, também, com eventuais bloqueios. Afinal, no centro das atenções da proposta pedagógica da Vepca está a pessoa, o ser humano.

Acesse www.vepcainglescorporativo.com.br

Categories: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »