Startup do Vale do Paraíba quer transformar acesso à educação

 

 

Empresa líder em tecnologia de marketing educacional, Quero Educação desenvolve soluções para conectar alunos e instituições de ensino

 

Apesar de ter evoluído nos últimos anos, o acesso às universidades ainda é tímido. Segundo o IBGE, apenas 16% dos trabalhadores brasileiros possuem ensino superior completo. De olho nesse cenário, três jovens empreendedores do Vale do Paraíba criaram, em São José dos Campos, uma startup com objetivo de transformar a educação no Brasil por meio da tecnologia.

 

Bernardo de Pádua, Lucas Gomes e Thiago Brandão se conheceram enquanto estudavam engenharia da computação, no Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA). Em 2012 fundaram a empresa, dando início ao desenvolvimento da plataforma de marketing educacional, que desenvolve soluções para ajudar instituições de ensino a captar e manter seus alunos. “A nossa missão é aumentar o acesso ao ensino, levando as pessoas ao curso certo, pagando um preço justo”, conta o CEO da Quero Educação, Bernardo de Pádua.

 

Em pouco tempo, a empresa despertou interesse de investidores estrangeiros, como Y Combinator, de Mountain View, Califórnia, uma das maiores aceleradoras do mundo e que já investiu em companhias como Airbnb, Dropbox e Stripe. Segundo os investidores,  como o  financiamento estudantil e o acesso a universidades são grandes problemas, mesmo em países como os Estados Unidos, o modelo da Quero Educação pode ser replicado em uma escala global. Não à toa, entre seus investidores estão alguns dos maiores nomes da internet brasileira, como Romero Rodrigues, fundador do Buscapé, e Julio Vasconcellos, fundador do Peixe Urbano.

 

A consolidação do modelo de negócio vem em forma de números. A empresa, que faturava R$ 5 milhões em 2015, está fechando o ano de 2017 com um faturamento de R$ 50 milhões e mais de 200 funcionários na sua operação. O principal negócio da startup é o Quero Bolsamarketplace de descontos para o ensino superior. Nele, as universidades anunciam bolsas de estudos em seus cursos e os interessados podem escolher o que querem por área, valor ou região do país. O portal reúne cerca de 1000 universidades e mais de 200 mil estudantes já entraram na faculdade por meio de sua plataforma.

 

Com os cortes nos financiamentos estudantis pelo FIES (Fundo de Financiamento Estudantil), iniciativas desse tipo tem se mostrado cada vez mais importantes para ampliar o acesso à educação. A startup do Vale do Paraíba disponibilizou no primeiro semestre deste ano 760 mil vagas, muito mais do que o Governo, que ofereceu cerca de 150 mil vagas pelo FIES. “Ainda temos muito a crescer. No Brasil, são mais de três milhões de alunos entrando no ensino superior todo o ano e uma fila de dezenas de milhões que não conseguiram ter acesso ainda, em geral porque as mensalidades são caras ou porque a pessoa não tem a informação”, analisa Pádua, que conclui em seguida: “Temos ainda muito a crescer no mercado. Existem os mercados adjacentes de educação, como as escolas de idiomas, etc. A empresa pode crescer de 10 a 50 vezes, sem falar nas oportunidades internacionais”.

 

Números da Quero Educação:

  • Ano de fundação: 2012;
  • Mais de 200 funcionários;
  • Mais de 1000 faculdades parceiras em todo o Brasil;
  • Mais de 160 mil alunos já entraram na faculdade com a ajuda doQuero Bolsa, desde a sua criação em 2012;
  • A empresa cresce 2 vezes ao ano;
  • O Quero Bolsa registra mais de 7 milhões de visualizações por mês, de alunos interessados em buscar faculdades e informações sobre os preços

 

SERVIÇOS OFERECIDOS:

  • Desconto de até 70% em faculdades de todo o Brasil.

 

Sobre a Quero Educação:

A Quero Educação, empresa líder em tecnologia de marketing educacional, desenvolve soluções para conectar alunos e escolas, adicionando transparência e eficiência ao processo de decisão e matrícula dos alunos. A Quero Educação administra o Quero Bolsa, site de comparação de faculdades onde é possível encontrar informações sobre cursos, instituições de ensino, comparar preços e ainda conseguir bolsas de estudo para mais de 1000 faculdades parceiras. Ao agregar e mensurar a demanda dos alunos no Quero Bolsa, a Quero Bolsa traz inteligência para que suas escolas parceiras ampliem seu alcance e rentabilidade.

Categories: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »