Petróleo tem a maior produtividade de trabalho do RN

Produção por trabalhador é a mais alta da indústria do Estado

Natal, 19/MAI/2017 – A atividade de extração de petróleo e gás foi o segmento econômico que teve a maior participação do setor com receita bruta de 2,3 bilhões de reais (28%). Também foi a área que apresentou maior produtividade do trabalho e, consequentemente, ofertou as melhores condições de salários para o trabalhador.

Segundo os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a respeito, o setor de petróleo e gás no Rio Grande do Norte ainda é responsável por 55,2% do valor da transformação industrial, e vem injetando na economia estadual cerca de 4 bilhões de reais anuais. O percentual corresponde à diferença entre o valor bruto da produção industrial e o custo com as operações industriais.

“A exploração e produção, como também o refino de petróleo são as duas atividades que revelam maior produtividade por trabalhador dentre os setores industriais do Estado” confirma o superintendente do IBGE no RN, Aldemir Freire.

“Isso mostra o quão relevante é a discussão sobre revitalizar a indústria de petróleo no nosso Estado. Apesar de estar em decadência e demitindo sistematicamente há anos, o setor ainda paga melhor e tem eficiência no que faz”, comenta o presidente do CERNE – Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia, Jean-Paul Prates.

Apesar de já ter chegado a produzir mais de 100 mil barris de petróleo-equivalente (petróleo e gás natural somados) nos anos 90, a parte terrestre da Bacia Potiguar oscila hoje entre 60 e 70 mil barris de petróleo-equivalente pro dia. Muitas empresas fornecedoras da Petrobras foram atingidas pela redução dos investimentos, especialmente na região mossoroense. O Sindicato das Empresas de Petróleo e Gás do Rio Grande do Norte (SIPETRO/RN) calcula que o investimento da Petrobras foi reduzido em pelo menos R$200 milhões de reais nos últimos dois anos.

A atual situação da atividade petrolífera em terra será o alvo das discussões no I Seminário Estratégico “Terras de Petróleo” que acontece nesta sexta-feira, dia 19 de maio, a partir das 14:30 horas no auditório principal da sede do Fecomércio/RN. O seminário vai debater as ações e proposições para a revitalização das atividades de petróleo em terra para os estados do Rio Grande do Norte e Ceará.

Entre as instituições participantes estão o Ministério de Minas e Energia, a Agência Nacional de Petróleo (ANP), a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Federações das Indústrias e do Comércio dos Estados do RN e CE, sindicatos locais de empresas e de trabalhadores, universidades, SENAI, SEBRAE, Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP), a Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Petróleo e Gás (ABPIP), empreendedores e trabalhadores do setor.

SERVIÇO
I Seminário Estratégico “Terras de Petróleo”
Data: 19/05/2017
Horário: 14:30 horas
Local: auditório da sede da Fecomércio/RN
Será realizada uma coletiva de imprensa no horário das 15h as 15:30h

Categories: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »