Liga contra o Câncer completa 69 anos com lançamento da Escola de Oncologia e de livro

Conhecida por encarar desafios, instituição inaugura seu novo legado na próxima terça-feira e lança ainda biografia do médico Aluísio Bezerra

A Liga Norte Riograndense Contra o Câncer completa 69 anos de fundação na próxima terça-feira. Fundada em 17 de julho de 1949, passou de uma simples casa de recolhimento de cancerosos para se tornar o único Centro de Alta Complexidade em Oncologia (CACON) do Estado, e referência em tratamento contra o câncer, tanto no aspecto quantitativo (volume de atendimento), quanto qualitativo (recursos técnicos) da região Nordeste.

Com toda sua experiência acumulada e se consolidando cada vez mais na área acadêmica, instituição inaugura na próxima terça-feira, a partir das 9h, em seu Centro Avançado de Oncologia – CECAN, seu mais novo legado: a Escola de Oncologia da Liga Contra o Câncer. Se trata de uma unidade com o objetivo de fortalecer a qualificação de novos especialistas da área da saúde no Rio Grande do Norte, incentivando atividades de pesquisa e visando a melhoria da assistência ao paciente com câncer.

Buscando se tornar instituição de ensino superior em um curto período de tempo, a Escola de Oncologia já nasce com o reconhecimento do MEC, abrigando residências médicas nas áreas de Mastologia, Radioterapia, Cancerologia Clínica, Cancerologia Pediátrica, Cancerologia Cirúrgica, Patologia Clínica, Cirurgia de Cabeça e Pescoço e ainda residências nas áreas de Enfermagem, Nutrição e Farmácia. A Escola irá atuar em todas as fases da educação superior, com parcerias com o conjunto de universidades públicas e privadas do Rio Grande do Norte, em diversos cursos de graduação e pós-graduação.

Outro fundamental campo de atuação da Escola de Oncologia será o da pesquisa clínica: “Atualmente já temos um avançado e respeitado programa de pesquisa em todas as fazes da educação superior, com diversos trabalhos em andamento e outros já premiados internacionalmente, publicados em respeitadas revistas da Europa e Estados Unidos, que influenciam condutas na oncologia e se revertem em um retorno muito grande para a sociedade. Em um futuro próximo seremos não apenas uma unidade hospitalar assistencial, mas também uma unidade hospitalar de ensino superior, com cursos de graduação e pós-graduação. ”, afirma o Coordenador da Escola de Oncologia, Edilmar de Moura Santos.

Lançamento de Livro

Aproveitando a celebração do aniversário, a Instituição irá lançar também, a Biografia de um de seus mais ilustres colaboradores, o Dr. Aluísio Bezerra de Oliveira, professor universitário aposentado e primeiro médico especializado em oncologia do RN, que começou a atuar na instituição em 1970 e responsável por inúmeras mudanças positivas na Liga Contra o Câncer.

O livro traz fatos importantes de sua vida que estão diretamente relacionados à história da instituição e do ensino de medicina no Rio Grande do Norte, com fotos e registros históricos.

Sobre a Liga

 

Reconhecida pela democratização do acesso à oncologia de ponta, a Liga é formada atualmente por cinco unidades, sendo uma de apoio humanitário: o Centro Avançado de Oncologia (CECAN), Hospital Dr. Luiz Antônio, Policlínica, Hospital de Oncologia do Seridó (em Caicó) e a Casa de Apoio Irmã Gabriela.

Sociedade civil sem fins lucrativos, a Instituição realiza por ano um total geral 1.132.814 procedimentos realizados e destina mais de 71% de seu atendimento a pacientes do SUS, como parte de sua missão de levar a melhor assistência oncológica a todos os cidadãos, independente da forma de acesso.

Ao longo de sua história, a Liga conseguiu alcançar um nível de excelência raro para uma instituição filantrópica, além de estar se reinventando e, com isso, conseguindo dar conta do vertiginoso crescimento da demanda, mesmo em meio às dificuldades enfrentadas no País. “Estamos diante de uma grave crise de financiamento na saúde, porém o paciente da Liga ainda não percebe esse cenário. Embora a situação seja muito preocupante, fazemos o possível para aumentar a produtividade e conseguir absorver o aumento de custos”, afirma o superintendente da Liga Norte Riograndense Contra o Câncer, Dr. Roberto Sales.

Números

No último ano foram detectados na Liga 4.097 novos casos de câncer. Em termos de atendimentos especializados o volume também foi bastante significativo: mais de 301 mil aplicações de radioterapia, 43 mil ciclos de quimioterapia e mais de 14 mil cirurgias, além de um total geral de procedimentos realizados de 324.281 exames de patologia clínica e cirúrgica.

Mesmo sendo uma instituição de direito privado, o trabalho da Liga Norte Riograndense Contra o Câncer é um bem público e segue com a missão de oferecer atenção oncológica de alto nível a todas as camadas da população.

Categories: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »