Itaipu projeta receber mais de 1 milhão de visitantes em 2018

Confirmação do recorde de 2017 e projeção de um 2018 ainda melhor aconteceram nesta quarta-feira (3), após apresentação das estatísticas de visitação do último ano.

Levantamento feito pelos gestores do turismo nas margens brasileira e paraguaia da usina de Itaipu confirmou, nesta quarta-feira (3), a quebra do recorde anual de visitação à binacional em 2017 e a previsão de continuidade do bom momento para o setor em 2018. No ano passado, 979.946 visitantes estiveram na hidrelétrica, um dos principais atrativos turísticos de Foz do Iguaçu e região – número 2,6% maior em relação à maior marca anterior, de 955.397, registrada em 2016.

“É possível melhorar ainda mais estes números”, afirma o gestor do turismo na margem brasileira da Itaipu, Alexandre Pacheco. “Queremos passar de um milhão de visitantes em 2018”, ressalta. Para isso, Pacheco considera a retomada da economia, a continuidade da expansão do setor turístico nacional e a adoção de estratégias específicas de divulgação.

“Vamos enfatizar o Passaporte 3 Maravilhas [que permite a compra de entrada para a Itaipu, Cataratas do Iguaçu e Marco das Três Fronteiras, três dos principais atrativos da cidade, de uma só vez, com descontos e vantagens], fortalecer a marca Itaipu Turismo e, sem dúvida, investir ainda mais nos atrativos.”

Maioria pelo Brasil

Entre os 979.946 visitantes registrados na Itaipu em 2017, 619.119 entraram pela margem brasileira, em Foz do Iguaçu, o que representa 63% do movimento total. As visitas institucionais, atendidas pela Divisão de Relações Públicas da empresa, tiveram crescimento de 9,5% em relação a 2016, enquanto as visitas do Complexo Turístico Itaipu (CTI) aumentaram 8,9% no mesmo período.

Na margem paraguaia, com acesso pela cidade de Hernandarias, foram recebidas 360.827 pessoas – 37% do movimento. As visitas institucionais pelo lado vizinho tiveram aumento de 14,4%. No Complexo Turístico houve um aumento de 14%, sem considerar o Centro de Investigación de Animales Silvestres (Ciasi), que esteve fechado para reformas e não recebeu visitantes em 2017.

Como visitar

Mais de 20 milhões de pessoas de todo o mundo já tiveram a oportunidade de conhecer a maior geradora de energia limpa e renovável do planeta. Há duas categorias de visitas pela margem brasileira: a institucional/técnico-científica e a turística. Ambas partem do Centro de Recepção de Visitantes (CRV), na Avenida Tancredo Neves, 6.702, em Foz do Iguaçu (PR).

Administrada pela Divisão de Relações Públicas da Itaipu, a visita institucional/técnico-científica é gratuita e voltada a autoridades, grupos de estudantes, professores, pesquisadores e representantes de escolas, universidades, órgãos públicos e entidades diversas. Deve ser previamente agendada e está sujeita à disponibilidade de atendimento. Mais informações pelos telefones (45) 3520-6988 e 3520-6985 ou pelo e-mail [email protected].

As visitas turísticas são gerenciadas pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI). Para garantir o melhor atendimento possível e a busca constante de satisfação dos visitantes, a partir de 2007 foi adotada a cobrança de entrada. Os recursos obtidos com a venda dos ingressos são usados para a operação e manutenção do CTI, o que garante empregos diretos e indiretos para cerca de 250 pessoas. Parte também é destinada ao Fundo Iguaçu, que promove e divulga o turismo na região.

Entre as diversas opções de passeio estão o Circuito Especial, a Visita Panorâmica, o Ecomuseu, a Iluminação da Barragem, o Polo Astronômico, o Kattamaram e o Refúgio Biológico Bela Vista.

Os moradores dos municípios lindeiros ao Lago de Itaipu e ao Parque Nacional do Iguaçu podem acessar gratuitamente cinco atrativos: Visita Panorâmica, Ecomuseu, Refúgio Biológico, Polo Astronômico e Iluminação da Barragem. Além disso, têm direito a 50% de desconto no estacionamento do CRV e nos ingressos ao Circuito Especial e Kattamaram.

Informações sobre cada um dos passeios, preços, horários e reservas podem ser obtidas pelo telefone 0800 645 4645 ou no site www.turismoitaipu.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »