FORNATUR PEDE PELO FORTALECIMENTO DA EMBRATUR


Secretários manifestam apoio pela transformação do Instituto Ao considerar que a transformação da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) em serviço social autônomo, bem como a nova Lei Geral do Turismo e a abertura de capital das empresas de transporte aéreo são fundamentais para o desenvolvimento do turismo no Brasil, os secretários estaduais de Turismo pediram a aprovação, pelo Congresso, do PL 2724/2015. A pauta foi debatida nesta segunda-feira (02), em São Paulo (SP), na 4ª reunião extraordinária do FORNATUR – Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo. Durante o encontro, houve a troca da presidência do Fórum. Felipe Carreras, de Pernambuco, passou o bastão para Gustavo Arrais, secretário de Turismo de Minas Gerais. O presidente do Instituto, Vinicius Lummertz, agradeceu a mobilização e destacou a importância do setor para o desenvolvimento econômico do País. “O turismo do Brasil está crescendo, apesar do baixo investimento, quando comparado a países vizinhos. No entanto, é preciso mais condições para a promoção no exterior. A aprovação da lei dará mais fôlego a Embratur para almejar números expressivos”, disse.

Lummertz destacou, ainda, os números do setor. Em 2017, 6.588.770 de turistas internacionais estiveram no Brasil, quase 43 mil a mais do que em 2016. Conforme divulgou a WTTC, houve um crescimento de 7% em relação ao gasto do visitante estrangeiro no Brasil, além de aumentar em 1,6% os empregos ligados ao setor.

Lummertz destacou, ainda, os números do setor. Em 2017, 6.588.770 de turistas internacionais estiveram no Brasil, quase 43 mil a mais do que em 2016. Conforme divulgou a WTTC, houve um crescimento de 7% em relação ao gasto do visitante estrangeiro no Brasil, além de aumentar em 1,6% os empregos ligados ao setor.

“Ainda de acordo com a entidade internacional, a contribuição do setor para o PIB brasileiro deve registrar crescimento de 2,5%. No mundo, o turismo apresentou um crescimento de 4,6%. Precisamos avançar mais e é por isso que estamos batalhando pelas mudanças positivas no Congresso, o que irá trazer mais investimentos para promoção do turismo brasileiro no exterior”, alertou o presidente da Embratur.

“Ainda de acordo com a entidade internacional, a contribuição do setor para o PIB brasileiro deve registrar crescimento de 2,5%. No mundo, o turismo apresentou um crescimento de 4,6%. Precisamos avançar mais e é por isso que estamos batalhando pelas mudanças positivas no Congresso, o que irá trazer mais investimentos para promoção do turismo brasileiro no exterior”, alertou o presidente da Embratur.

Outro ponto de destaque da participação do Instituto na reunião, foi a apresentação do Visit Brasil Connect aos secretários. A plataforma, criada pelo Instituto, tem o objetivo de fortalecer a comunicação e o relacionamento entre a comunidade turística brasileira. A ferramenta funciona em uma estrutura de rede social, com uma linha do tempo, onde os conteúdos vão surgindo à medida que forem publicados. O recurso de grupos de interesse permite que os assuntos possam ser segmentados, tendo acesso a notícias, publicações e informações de interesse.

Outro ponto de destaque da participação do Instituto na reunião, foi a apresentação do Visit Brasil Connect aos secretários. A plataforma, criada pelo Instituto, tem o objetivo de fortalecer a comunicação e o relacionamento entre a comunidade turística brasileira. A ferramenta funciona em uma estrutura de rede social, com uma linha do tempo, onde os conteúdos vão surgindo à medida que forem publicados. O recurso de grupos de interesse permite que os assuntos possam ser segmentados, tendo acesso a notícias, publicações e informações de interesse.

“O intuito é aumentar a interação entre trade, governo e toda a cadeia produtiva do turismo e que, com ajuda tecnológica disponível, possa ser construído um setor mais forte e participativo”, afirmou Vinicius Lummertz. O coordenador de Marketing Digital da Embratur, Tiago Tomazella, também explicou como é o funcionamento da ferramenta. “O Visit Brasil Connect oferece, ainda, informações qualificadas em primeira mão, possibilidade de participar de discussões e decisões estratégicas para o setor, além de fortalecer o networking. O conteúdo é composto por estudos de segmentos e nichos, perfis de mercados, dados da malha aérea e notícias da imprensa nacional e internacional sobre os assuntos de interesse do turismo brasileiro”, informou Tiago.

“O intuito é aumentar a interação entre trade, governo e toda a cadeia produtiva do turismo e que, com ajuda tecnológica disponível, possa ser construído um setor mais forte e participativo”, afirmou Vinicius Lummertz. O coordenador de Marketing Digital da Embratur, Tiago Tomazella, também explicou como é o funcionamento da ferramenta. “O Visit Brasil Connect oferece, ainda, informações qualificadas em primeira mão, possibilidade de participar de discussões e decisões estratégicas para o setor, além de fortalecer o networking. O conteúdo é composto por estudos de segmentos e nichos, perfis de mercados, dados da malha aérea e notícias da imprensa nacional e internacional sobre os assuntos de interesse do turismo brasileiro”, informou Tiago.

Durante o encontro, o coordenador-geral de Inteligência Competitiva e Mercadológica do Turismo da Embratur, Alisson Andrade, apresentou o panorama do turismo nos mercados internacionais. Ele mostrou todos os produtos disponibilizados pelo Instituto, que são direcionados aos profissionais do trade, para que utilizem as melhores estratégias de inserção dos destinos brasileiros nos países. Ao todo, a Embratur oferece sete documentos que trazem o comportamento do turista internacional, resumo dos mercados, tendências, oportunidades, malha aérea, como o País é percebido pelo trade, forças, fraquezas e ameaças do destino Brasil. Os materiais estão disponíveis no site: trade.visitbrasil.com.

Durante o encontro, o coordenador-geral de Inteligência Competitiva e Mercadológica do Turismo da Embratur, Alisson Andrade, apresentou o panorama do turismo nos mercados internacionais. Ele mostrou todos os produtos disponibilizados pelo Instituto, que são direcionados aos profissionais do trade, para que utilizem as melhores estratégias de inserção dos destinos brasileiros nos países. Ao todo, a Embratur oferece sete documentos que trazem o comportamento do turista internacional, resumo dos mercados, tendências, oportunidades, malha aérea, como o País é percebido pelo trade, forças, fraquezas e ameaças do destino Brasil. Os materiais estão disponíveis no site: trade.visitbrasil.com.

“A ideia é apresentarmos aos profissionais que atuam no setor turístico, em forma de inteligência comercial, as informações estratégicas de mercado. Com esses detalhamentos, é possível orientar a tomada de decisão dos gestores públicos e privados e ampliar a comercialização dos destinos”, explicou Alisson Andrade.

“A ideia é apresentarmos aos profissionais que atuam no setor turístico, em forma de inteligência comercial, as informações estratégicas de mercado. Com esses detalhamentos, é possível orientar a tomada de decisão dos gestores públicos e privados e ampliar a comercialização dos destinos”, explicou Alisson Andrade.

O diretor de Marketing e Relações Públicas da Embratur, Walter Vasconcelos, e a assessora da Presidência Kátia Bitencourt, também estiveram presentes na reunião do FORNATUR. O evento foi realizado um dia antes da abertura da WTM Latin America, que vai de 03 a 05 de abril, no Expo Center São Paulo.

O diretor de Marketing e Relações Públicas da Embratur, Walter Vasconcelos, e a assessora da Presidência Kátia Bitencourt, também estiveram presentes na reunião do FORNATUR. O evento foi realizado um dia antes da abertura da WTM Latin America, que vai de 03 a 05 de abril, no Expo Center São Paulo.

Categories: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »