COM ALTA DE 7,92% EM OUTUBRO, AVIAÇÃO DOMÉSTICA TEM 8º MÊS SEGUIDO DE CRESCIMENTO

 

As estatísticas mensais do transporte aéreo seguem mostrando retomada no setor e indicando uma temporada positiva ao fim de 2017. Em outubro, a demanda1 por viagens domésticas chegou ao oitavo mês consecutivo em crescimento: alta de 7,92% em relação ao mesmo mês do ano passado. Para fazer frente ao aquecimento do mercado, a oferta2 consolidada vem sendo reposta gradualmente pelas companhias depois da crise, agora já há quatro meses seguidos. Em outubro, a disponibilidade de transporte dentro do país teve expansão de 2,66% na base anual de comparação.

O fator de aproveitamento3 das operações (proporção de assentos ocupados do total ofertado) foi de 83,40% no mês – aprimoramento de 4,06 pontos percentuais sobre outubro/16 e recorde para qualquer outubro na aviação doméstica. Foram realizadas 7,8 milhões de viagens no mês, um crescimento de 8,06% (equivalente a aproximadamente 580 mil passageiros a mais em outubro). Os números da ABEAR são a consolidação das estatísticas das empresas AVIANCA, AZUL, GOL e LATAM e se referem a mais de 99% do mercado doméstico.

Depois de ter visto em setembro o maior volume absoluto de demanda para aquele mês na série histórica, o setor registrou agora em outubro o segundo melhor resultado para o mês no acompanhamento: 7,7 bilhões de RPKs (passageiros-quilômetros transportados) produzidos, número inferior apenas ao apurado em outubro/14.

 

Participação do mercado4 doméstico em outubro de 2017:

 

GOL: 36,10%

LATAM: 33,46%

AZUL: 16,82%

AVIANCA: 13,62%

Acumulado do ano

Nos primeiros 10 meses do ano, a demanda acumula crescimento de 3,03%, para uma oferta em expansão de 1,31%. O fator de aproveitamento fica situado em 81,29%, com melhoria de 1,35 ponto percentual na comparação com igual período do ano anterior. Já foram transportados 74,2 milhões de passageiros em 2017, crescimento de 2,31% ante o mesmo intervalo de 2016.

 

Participação do mercado doméstico no acumulado de 2017:

 

GOL: 36,12%

LATAM: 32,82%

AZUL: 18,06%

AVIANCA: 13,00%

MERCADO INTERNCIONAL

Em relação às operações internacionais, as estatísticas das associadas ABEAR abrangem atualmente cerca de 30% do mercado. A parcela restante é detida por empresas de bandeira estrangeira.

O segmento de transporte aéreo internacional no Brasil começou a reagir mais cedo do que o de transporte doméstico no ambiente de crise econômica no país nos últimos anos. Com isso, a demanda por viagens de/para o exterior por companhias brasileiras já acumula 13 meses consecutivos de crescimento. Ou seja, as variações do mês presente agora acontecem sobre uma base positiva de comparação. Isso ajuda a explicar taxas que se apresentavam na casa de dois dígitos até setembro e que passam ao patamar de dígito simples.

Assim, a demanda por voos internacionais entre as aéreas brasileiras teve alta de 6,22% em outubro em relação ao mesmo mês do ano passado. Em igual perspectiva, a oferta teve expansão mais forte, da ordem de 8,19%. O alargamento da oferta em ritmo maior do que o da demanda levou a uma deterioração de 1,59 ponto percentual no mês, que permaneceu, todavia, em nível elevado: 85,51%. Foram transportados 707 mil passageiros internacionais no mês, crescimento de 8,39% no contingente total.

 

Participação do mercado internacional em outubro de 2017 (entre as empresas brasileiras):

 

LATAM – 71,09%

AZUL – 12,28%

GOL – 10,25%

AVIANCA – 6,37%

Acumulado do ano

 

De janeiro a outubro, a demanda por voos internacionais acumula crescimento de 12,84%, na comparação com o mesmo período de 2016. A oferta, por sua vez, registra ampliação de 10,61%. O fator de aproveitamento do período é de 85,27%, com aprimoramento de 1,69 ponto percentual. Ao todo são 6,9 milhões de viagens internacionais realizadas no ano, número 11,59% superior ao apurado em 2016.

As estatísticas de oferta, demanda e volume de passageiros transportados são todas recorde para o mês de outubro.

 

Cargas5

A aviação doméstica movimentou 31,4 mil toneladas de cargas em outubro, alta de 13,32% em relação ao mesmo mês do ano anterior. No mercado internacional, as 21,8 mil toneladas movimentadas no mês representam crescimento de 22,93% na mesma base de comparação. No acumulado do ano, a atividade cargueira aérea doméstica avança 8,47% enquanto o mercado internacional tem alta de 25,46% sobre igual período de 2016. As estatísticas de carga incluem as operações das associadas AVIANCA, AZUL, GOL, LATAM e LATAM CARGO.

 

Confira as planilhas com as estatísticas na área de Dados e Fatos do site da ABEAR na seçãoNÚMEROS DAS COMPANHIAS AÉREAS ASSOCIADAS.

 

 

 

 

Glossário

Demanda: é medida em RPK (Revenue Passenger Kilometers ou Passageiros-quilômetro pagos transportados): é calculada por voo, pela multiplicação do número de passageiros pagantes (ou seja, excluindo tripulantes, cortesias e gratuidades) pela distância percorrida. Para uma companhia ou para a indústria, é calculado a partir do somatório dos RPKs de todos os voos daquela companhia ou de todas as companhias.

 

Oferta: é medida em ASK (Available Seat Kilometers ou Assentos-quilômetro oferecidos): é calculada por voo, pela multiplicação do número de assentos disponíveis pela distância percorrida. Para uma companhia ou para a indústria, é calculado a partir do somatório dos ASKs de todos os voos daquela companhia ou de todas as companhias.

 

3 Fator de Aproveitamento ou LF (Load Factor): diz respeito à relação entre oferta e demanda. É calculado por voo, pela divisão do total de assentos comercializados, independentemente do tipo de tarifa, pelo total de assentos oferecidos. Para uma companhia ou para a indústria, é calculado a partir da divisão do total de RPKs pelo total de ASKs daquela companhia ou de todas as companhias.

 

4 Participação de mercado (ou Market Share): refere-se à parcela da oferta, da demanda ou do número total de passageiros ou quilos de carga transportada detida por uma determinada empresa. Nas estatísticas de passageiros acompanhadas pela ABEAR, é observada pelo viés da demanda. É calculada pela divisão do total de RPKs de uma companhia pelo total de RPKs da indústria. Nas estatísticas de carga, é observada pelo peso. É calculada pela divisão do total de carga transportada por uma companhia pelo total de carga da indústria.

 

 

5 Carga: os números apresentados correspondem ao total de carga paga transportada por cada empresa nas operações regulares e não regulares (voos extra e fretamentos), mistas (cargas e passageiros) ou exclusivamente cargueiras, na medida em quilos, calculado pelas etapas compostas de voo. Não incluem as bagagens despachadas pelos passageiros.

Categories: Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »