5 dicas para curtir o Rio de Janeiro como um carioca

 

Confira um guia sobre onde comer e se divertir na cidade maravilhosa

Final de tarde no Rio- Foto Cristina Lira

Final de tarde no Rio- Foto Cristina Lira

Viaje para o Rio, e sinta-se um carioca. A cidade sede dos jogos de 2016 tem inúmeros programas e pontos turísticos famosos em todo o mundo. Você não deve descartar uma visita aos lugares mais óbvios, como o Pão de Açúcar ou o Corcovado, afinal esses são lugares incríveis do Rio de Janeiro. A BlaBlaCar desenvolveu este roteiro com dicas do Rio de Janeiro para viver a cidade como fazem seus moradores.

O que fazer no Rio de Janeiro como um carioca?

 1 – Os melhores lugares para tomar café-da-manhã no Rio de Janeiro

Carioca adora tomar café-da-manhã fora de casa, e se a ideia for fazer a refeição em um lugar bem verde, o café da manhã no Parque Lage é um clássico. Este casarão histórico cercado por jardins temvista para o Corcovado e abriga uma escola de Artes Visuais. Você pode se sentar em mesas ou tatames, e se deliciar com os waffles, sandubas, geleias e bolos, num clima muito relax e muito cool. Nos mesmos moldes, uma outra dica é o restaurante La Byciclette, dentro no Jardim Botânico, uma croissanteria festiva com mesinhas sombreadas por guarda-sóis.

Não muito longe dali, no Leblon, o Talho Capixaba e a Padaria Rio Lisboa animam as manhãs nas esquinas da General Artigas com Ataulfo de Paiva. Enquanto o Talho serve ciabattas, pães caseiros com receitas esmeradíssimas como pão preto com passas e nozes (sem açúcar), a Rio Lisboa continua fiel ao pão na chapa e ao misto quente com ovo. Alguns quarteirões à frente, fica a lanchonete Bibi Sucos, onde é garantido o melhor açaí da cidade.

2 – O que fazer de noite (ou quase) no Rio de Janeiro

A roda de samba na laje do Michael Jackson, no alto do Morro Santa Marta, é uma das atrações mais desejadas do Rio de Janeiro. O lugar ganhou esse nome depois que o astro pop gravou um vídeo lá, e para chegar é só pegar o bondinho do plano inclinado. Com a cidade aos seus pés e um pôr-do-sol incrível, o programa – divulgado boca-a-boca ou nas redes sociais – se repete um sábado por mês.

Para quem gosta de samba, aliás, a Lapa também reina. É lá que ficam as melhores rodas do Rio de Janeiro, como as dos bares Carioca da Gema e Rio Scenarium, onde se apresentam novos bambas como Teresa Cristina e Moyses Marques. Para curtir um Forró, fique com o Estudantina, um reduto carioca.

Ainda para curtir a noite, há uma infinidade de bares legais pelo Rio, mas alguns merecem destaque. O Bar da Laje no Vidigal tem uma vista incrível e é cheio de personalidade. O Chico&Alaíde, no Leblon, serve chope geladíssimo, ótimos bolinhos e é um bom lugar para ir após a praia. Em Santa Teresa, oBar do Mineiro é informal e animado, e ponto de encontro de uma galera mais alternativa. No Bar Urca, o pôr do sol com vista para a baía e para o Pão de Açúcar é um clássico: sente na mureta, peça um chope gelado e pasteizinhos e aproveite! Por último, não deixe de conhecer o Baixo Gávea.

3 – Os melhores restaurantes cariocas

Pufes, mesinhas baixas, luz de velas e um cardápio contemporâneo que traz delícias como vatapá com manga e vinagrete de coentro, ou pastillas de frango orgânico com massala, pimenta e curry. Para quem gosta de comer bem e com charme, o Zazá Bistrô é um dos endereços gastronômicos imperdíveis no Rio de Janeiro. Só faça reservas pelo site, porque a fila de espera por lá é grande.

Outra rota da gula é a Rua Dias Ferreira, no Leblon. Ela reúne os melhores restaurantes da cidade, além de ser um lugar para ver e ser visto. Estão lá o QuadrucciCt Boucherie (do chef Claude Troigros), Venga! e muitos outros!

Para uma pedida mais natureba, aponte sua bússola para o Verdin, também no Leblon, mas na Avenida Ataulfo de Paiva. Tem um menu criativo e saudável, com itens como bobó de shiitake e almôndegas de beterraba com queijo de cabra. Só atenção, porque ele não funciona para jantar, nem aos domingos.

4 – Programas culturais e alternativos no Rio de Janeiro

Rio de Janeiro também respira cultura. Programe-se para ir ao Centro Cultural Banco do Brasil e ao Museu do Amanhã, esse último parte do projeto de revitalização do Píer Mauá.

Já a Comuna é um casarão em Botafogo que é uma mistura de galeria de arte, bar e mercado. O local é sede de eventos organizados pela Junta Local (coletivo de produtores de alimentos), de festinhas da Bolha Editora, e por ai vai. Acompanhe pelo facebook da Comuna para saber o que está no ar! Aliás, fique de olho também da agenda da Junta Local, com feiras de produtores locais que acontecem em vários lugares bacanudos do Rio. Além da Comuna, eles ocupam espaços como o IED e o Museu do Amanhã.

5 – Dicas de atividades ao ar livre no Rio de Janeiro

Que tal se aventurar ao ar livre no Rio de Janeiro de um jeito diferente? Você pode ver a cidade do alto, fazendo as trilhas que recomendamos, ou a partir do mar, fazendo esportes aquáticos. Recomendamos três trilhas:

1) a subida para a Pedra da Gávea, com dificuldade alta e duas horas de caminhada montanha acima;

2) a trilha da Pedra Bonita, que começa na rampa da Asa Delta e tem dificuldade moderada (crianças de 9 anos já conseguem!);

3) a trilha do Vidigal, igualmente moderada e com visuais deslumbrantes da cidade.

Nossas dicas de atividades aquáticas são SUPbigSUPcaiaquewaterbike e fly! Nesse caso, rume para a 360 Sports, na Barra da Tijuca. Eles têm todas essas atividades (que podem ser aproveitadas com passes de day use) e ainda promovem travessias no mar como as para as Ilhas Tijuca e outras atividades do gênero.

Uma atividade ao ar livre mais leve, porém igualmente carioca, é estender uma toalha e montar um piquenique nos gramados da Lagoa Rodrigo de Freitas. É simplesmente adorável!

Categories: Dicas de Viagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »